sicnot

Perfil

Desporto

FIFA confirma cinco candidaturas à presidência

Galeria de fotos

A FIFA confirmou hoje que as eleições à sucessão do suíço Joseph Blatter na presidência do organismo que tutela o futebol mundial, a decorrer a 26 de fevereiro, em Zurique, terão cinco candidatos.

Príncipe Ali Bin Al Hussein

Príncipe Ali Bin Al Hussein

© Muhammad Hamed / Reuters

Sheik Salman bin Khalifa al Ebrahim

Sheik Salman bin Khalifa al Ebrahim

Reuters

Gianni Infantino

Gianni Infantino

© Denis Balibouse / Reuters

Tokyo Sexwale

Tokyo Sexwale

© Mohamad Torokman / Reuters

Jerome Champagne

Jerome Champagne

© Arnd Wiegmann / Reuters

A comissão eleitoral da FIFA confirmou que as candidaturas do príncipe Ali Bin Al Hussein, do 'sheik' Salman bin Khalifa al Ebrahim, de Gianni Infantino, de Tokyo Sexwale e de Jerome Champagne foram admitidas para a campanha final.

A votação para a sucessão do suíço Joseph Blatter, afastado na sequencia dos escândalos financeiros e dos casos de corrupção que abalaram a estrutura da FIFA no último ano, decorrerá a 26 de fevereiro, em Zurique, na Suíça.

"O Comité Eleitoral admitiu formalmente e declara todos os candidatos elegíveis às eleições para a presidência da FIFA no congresso extraordinário a realizar no próximo mês", refere o organismo num comunicado enviado aos 209 membros.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras