sicnot

Perfil

Desporto

Sérgio Conceição quer Vitória precavido frente ao União da Madeira

O treinador do Vitória de Guimarães, Sérgio Conceição, disse esta quinta-feira que a sua equipa deve precaver-se para "não andar atrás do prejuízo" na receção de sexta-feira ao União da Madeira, da 20ª jornada da I Liga de futebol.

"Devemos estar alertados para não andar atrás do prejuízo. Agir e não reagir vai ser importante. Temos de assumir a responsabilidade de querer ganhar o jogo e os três pontos e vamos com a mesma ambição de sempre, para fazer tudo para consegui-los", disse o técnico vimaranense.

"Devemos estar alertados para não andar atrás do prejuízo. Agir e não reagir vai ser importante. Temos de assumir a responsabilidade de querer ganhar o jogo e os três pontos e vamos com a mesma ambição de sempre, para fazer tudo para consegui-los", disse o técnico vimaranense.

MANUEL ALMEIDA / Lusa

Os vitorianos empataram, na última jornada, a três golos frente ao Belenenses, numa partida em que estiveram sempre atrás no marcador, acabando por anular duas desvantagens, e o técnico deixou claro que não quer que a situação se repita frente aos madeirenses.

"Devemos estar alertados para não andar atrás do prejuízo. Agir e não reagir vai ser importante. Temos de assumir a responsabilidade de querer ganhar o jogo e os três pontos e vamos com a mesma ambição de sempre, para fazer tudo para consegui-los", adiantou, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com os madeirenses.

O próximo adversário dos vimaranenses é uma formação que vem de duas vitórias consecutivas em dois dérbis madeirenses, com Marítimo (1-0) e Nacional (3-0), e que o timoneiro dos minhotos acredita ser "perigosa", com "jogadores rápidos" nas saídas em contra-ataque.

"De há uns jogos a esta parte, tem recuperado o estado anímico, e recuperado na tabela classificativa, e é uma equipa com jogadores capazes de criar dificuldades, jogando fora. Vejo jogadores rápidos, que fazem das transições da defesa para o ataque um ponto forte da equipa", anteviu.

O treinador vitoriano garante, por isso, que "o momento defensivo mais importante será o compromisso depois de perder a bola", apesar da equipa manter os "princípios defensivos, independentemente do adversário", começando "a defender a partir dos atacantes"

"Está tudo ligado. O trabalho ofensivo tem a ver com o trabalho defensivo. Começamos a organizar o jogo a partir de trás e começamos a defender a partir dos atacantes. Se gostava de empatar 3-3, obviamente que não. Gostaria de ganhar 4-3 ou de ganhar 1-0. Ao não sofrer golos estamos sempre mais perto de ganhar jogos", esclareceu.

Sérgio Conceição defendeu ainda, a propósito do fecho do mercado de transferências, que "a janela que abre em janeiro não é nada benéfica para as equipas", pois "mexe com o estado emocional dos jogadores", e disse não ter qualquer indicação das chegadas do peruano Hurtado, que já jogou no Paços de Ferreira, e do colombiano José Valencia, avançados apontados como reforços do Vitória.

O técnico pronunciou-se também sobre Francis, extremo brasileiro oficializado na quarta-feira, descrevendo-o como "um ala rápido, que desequilibra com facilidade", mas que vai ter um "período de adaptação", visto que tem grandes dificuldades em situações que requerem "rigor tático".

O Vitória de Guimarães, sexto classificado, com 27 pontos, defronta o União da Madeira, 11.º, com 23, pelas 20:30 de sexta-feira, no Estádio D. Afonso Henriques, em jogo que será arbitrado por Rui Oliveira, da Associação de Futebol do Porto.

Lusa

  • "Serei o Presidente de todos os angolanos"
    2:06
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.

  • Explosão do vulcão Agung é certa, mas é impossível saber quando
    1:24