sicnot

Perfil

Desporto

Castigo ao Real Madrid suspenso pela FIFA até tomada de decisão sobre recurso

A Comissão de Recurso da FIFA suspendeu de forma cautelar o impedimento de inscrever futebolistas imposto ao Real Madrid, até que seja decidido o recurso apresentado pelos 'merengues', anunciou o clube.

© Albert Gea / Reuters

"O Real Madrid comunica que a Comissão de Recurso da FIFA decidiu suspender de forma cautelar a sanção imposta ao clube", lê-se num comunicado do clube de Cristiano Ronaldo e Pepe.

A 14 de janeiro, a FIFA proibiu o Real Madrid, assim como o Atlético de Madrid, de inscrever novos jogadores durante um ano, por violação das regras relativas à contratação de menores de 18 anos.

Os principais clubes da capital espanhola poderão ainda efetuar contratações até ao fim de janeiro de 2016, mas, após o fecho do atual mercado de transferências, apenas poderão inscrever novos jogadores no fim da época 2016/2017.

"Os dois clubes foram considerados culpados da violação de várias normas relativas à transferência internacional e inscrição de jogadores estrangeiros menores, bem como de outras disposições relevantes relacionadas com a inscrição e participação de jogadores em algumas competições", indicou a FIFA, em comunicado.

O Atlético de Madrid foi multado em 900.000 francos suíços (820.000 euros), enquanto o Real Madrid terá de pagar uma multa de 360.000 francos suíços (330.000 euros).

A investigação da qual resultou a sanção centrou-se entre 2007 e 2014, no caso do Atlético de Madrid, e entre 2005 e 2014, no caso do Real Madrid, estando ambos os clubes obrigados a "regularizar a situação de todos os menores afetados" no prazo de 90 dias.

Lusa

  • As mulheres na clandestinidade durante o Estado Novo
    7:32

    País

    Não se sabe quantas mulheres portuguesas viveram na clandestinidade durante o Estado Novo, mas estiveram sempre lado a lado com os homens que trabalhavam para o Partido Comunista na luta contra a ditadura. Aceitavam serem separadas dos filhos e mudarem de identidade várias vezes ao longo dos anos. A história de algumas destas mulheres estão agora reunidas num livro que acaba de ser lançado.