sicnot

Perfil

Desporto

Judoca Yahima Ramirez medalha de prata no Open de Sófia

A judoca Yahima Ramirez conquistou esta segunda-feira a medalha de prata na categoria de -78 kg do Open de Sófia, na Bulgária, que se disputou no Festivalna Sports Hall.

(Arquivo)

(Arquivo)

PAULO DUARTE / AP

Frente à eslovena Klara Apotekar, Yahima perdeu por penalidade (três advertências contra uma), já que nenhuma das atletas aplicou qualquer golpe à adversária.

A portuguesa começou por afastar a italiana Lucia Tangorre, por 'ippon', seguindo-se a holandesa Karen Stevenson, por 'yuko'. Na meia-final, a portuguesa bateu a sul-coreana Yujin Park, por 'waza-ari', mas no combate decisivo cedeu frente à eslovena.

A 17 de janeiro, a atleta de origem cubana tinha sido também prata no Open de Tunes, na Tunísia.

Na categoria +100kg, Diogo Silva começou a vencer o ucraniano Sergii Zvieriev, por 'ippon', o mesmo golpe decisivo com o qual foi afastado no segundo combate, frente ao uzbeque Elyor Mashartipov.

Tiago Rodrigues (-90kg) cedeu ao primeiro desafio, com 'ippon' aplicado pelo letão Karolis Bauza.

Sábado, Antoine Massart (-66kg) e Jorge Fernandes (-73kg) ficaram-se pelo primeiro combate.

Lusa

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.