sicnot

Perfil

Desporto

Treinador José Morais sofre hemorragia cerebral

O Antalyaspor confirmou esta quarta-feira, oficialmente, que o treinador português do clube, José Morais, "sofreu uma hemorragia cerebral" e está "sob observação" numa unidade hospitalar.

O antigo adjunto de José Mourinho, que já comandou clubes como Santa Clara, Espérance Tunis e Al-Shabab, entre outros, chegou ao clube turco no início de 2016. (Arquivo)

O antigo adjunto de José Mourinho, que já comandou clubes como Santa Clara, Espérance Tunis e Al-Shabab, entre outros, chegou ao clube turco no início de 2016. (Arquivo)

© STRINGER Italy / Reuters

"O treinador José Morais foi internado em consequência de tonturas e pressão arterial elevada. Os exames efetuados diagnosticaram uma hemorragia cerebral (...), estando agora sob observação", pode ler-se numa mensagem publicada na página internet do clube.

Na nota, o Antalyaspor promete dar a conhecer os desenvolvimentos sobre o estado de saúde do seu treinador.

Após 19 jornadas, o Antalyaspor ocupa o 14.º lugar da Liga turca, com 21 pontos, sete acima da zona de despromoção.

O antigo adjunto de José Mourinho, que já comandou clubes como Santa Clara, Espérance Tunis e Al-Shabab, entre outros, chegou ao clube turco no início de 2016, assinando um contrato válido até junho de 2017 para suceder a Samuel Eto'o, que comandou interinamente a equipa após a saída de Yusuf Simsek.

Lusa

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15