sicnot

Perfil

Desporto

Federação espanhola reduz castigo de Filipe Luís para um jogo

A Federação Espanhola de Futebol (RFEF) aceitou esta quinta-feira o recurso apresentado pelo Atlético Madrid e reduziu para apenas um jogo de suspensão o castigo imposto ao brasileiro Filipe Luis, que foi expulso frente ao Barcelona.

© Albert Gea / Reuters

Inicialmente, o organismo tinha decidido punir o lateral de 30 anos com uma pena de três jogos, por ter visto o cartão vermelho direto no clássico da 22.ª jornada do campeonato espanhola, devido a uma entrada muito dura sobre o argentino Lionel Messi.

O recurso apresentado pelos 'colchoneros' e a ausência no relatório do árbitro da gravidade da ação do jogador acabaram por atenuar a punição a Filipe Luís, que assim só vai falhar a receção ao Eibar, agendada para sábado, em jogo da próxima ronda do campeonato espanhol.

Em Nou Camp, decorria o minuto 44 quando o defesa internacional brasileiro acertou de forma violenta no joelho esquerdo de Messi, numa jogada junto à linha lateral, o que originou de imediato a sua expulsão, num jogo que o Barcelona venceu por 2-1.

"A falta assustou-me", disse no final o técnico do 'Barça', Luís Enrique.

No jogo o Atlético Madrid acabou reduzido a nove jogadores, depois de também Diego Godín ser expulso no segundo tempo, aos 65 minutos, mas por duplo amarelo.

Lusa

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55