sicnot

Perfil

Desporto

Javi Garcia diz que Benfica está no seu melhor momento

O médio espanhol Javi Garcia, do Zenit São Petersburgo, considerou hoje que o Benfica, adversário nos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, está no seu melhor momento.

© Robert Pratta / Reuters

"Talvez não tenha começado bem [a época], mas leva agora uma série de resultados muito boa e vamos defrontá-los, talvez, no seu melhor momento", disse o jogador, à margem do triunfo dos russos (3-2) sobre o Norrkoping, da Suécia, em jogo da Taça Atlântico.

Para o internacional espanhol, "havia muitas dúvidas, na equipa e entre os adeptos", após os primeiros resultados negativos, mas os "grandes jogadores que o Benfica tem responderam à altura" para levar o conjunto 'encarnado' até perto do primeiro lugar.

"Esperemos que não consigam um bom resultado no jogo anterior ao nosso, que percam um pouco de moral e não surjam tão fortes contra nós", disse Javi Garcia sobre a partida entre Benfica e FC Porto, da 22.ª jornada da I Liga, marcado para dia 12 de fevereiro.

O médio do Zenit elogiou Samaris e Fejsa, os atuais ocupantes da posição 'seis' no Benfica, que foi sua entre 2009 e 2012, mas também "os jogadores muito criativos, que se entendem muito bem e parecem levar muito tempo a jogar juntos", como Gaitán e Jonas.

Javi Garcia assegurou que "é sempre especial" voltar ao sítio onde passou tão bons momentos: "Foram três anos da minha vida, talvez os melhores que vivi. Volto como rival e espero um jogo interessante, com um grande ambiente no Estádio da Luz".

O espanhol acrescentou que o Zenit fez uma fase de grupos da Liga dos Campeões "muito boa" e quer seguir nessa série positiva com um bom resultado em Portugal.

"A vitória é possível. Já demonstrámos que podemos ganhar em qualquer campo. (...) Temos de ser inteligentes para fazer um bom jogo em Lisboa e depois chegarmos em vantagem ao nosso campo, em março, quando é muito complicado jogar ali", assinalou o médio.

Comentando a saída de Jorge Jesus para o Sporting, Javi Garcia sublinhou que o seu ex-treinador "fez um grande trabalho, conseguiu ganhar títulos e fez com que muitos jogadores saíssem para outros clubes europeus de nível", mas que a comparação com Rui Vitória só poderá ser feita no fim da época.

"Agora começou uma nova etapa. Mas no final, o bom trabalho vê-se nos títulos alcançados. Veremos no final da temporada se o Benfica consegue ganhar a liga - se sim, será prova de que fez um bom trabalho, se não, sempre se dirá que o Benfica não esteve bem", referiu.

Sobre Luisão, que será novamente operado ao antebraço esquerdo e deverá estar ausente dos jogos com o Zenit, Javi Garcia considerou que a sua substituição "é um trabalho muito complicado".

"É um jogador espetacular, tenho-lhe muito carinho como pessoa. É certo que foi bem substituído, mas Luisão é sempre Luisão, é o 'chefe' da defesa e qualquer defesa gostaria de tê-lo a jogar ao seu lado", concluiu.

O Zenit, no qual também alinham os portugueses Danny e Luís Neto, cumpre um estágio no Algarve até ao fim de semana, defrontando no domingo o Orebro, da Suécia, na final da Taça Atlântico, no Estádio Algarve, às 13:00.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.