sicnot

Perfil

Desporto

Javi Garcia diz que Benfica está no seu melhor momento

O médio espanhol Javi Garcia, do Zenit São Petersburgo, considerou hoje que o Benfica, adversário nos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, está no seu melhor momento.

© Robert Pratta / Reuters

"Talvez não tenha começado bem [a época], mas leva agora uma série de resultados muito boa e vamos defrontá-los, talvez, no seu melhor momento", disse o jogador, à margem do triunfo dos russos (3-2) sobre o Norrkoping, da Suécia, em jogo da Taça Atlântico.

Para o internacional espanhol, "havia muitas dúvidas, na equipa e entre os adeptos", após os primeiros resultados negativos, mas os "grandes jogadores que o Benfica tem responderam à altura" para levar o conjunto 'encarnado' até perto do primeiro lugar.

"Esperemos que não consigam um bom resultado no jogo anterior ao nosso, que percam um pouco de moral e não surjam tão fortes contra nós", disse Javi Garcia sobre a partida entre Benfica e FC Porto, da 22.ª jornada da I Liga, marcado para dia 12 de fevereiro.

O médio do Zenit elogiou Samaris e Fejsa, os atuais ocupantes da posição 'seis' no Benfica, que foi sua entre 2009 e 2012, mas também "os jogadores muito criativos, que se entendem muito bem e parecem levar muito tempo a jogar juntos", como Gaitán e Jonas.

Javi Garcia assegurou que "é sempre especial" voltar ao sítio onde passou tão bons momentos: "Foram três anos da minha vida, talvez os melhores que vivi. Volto como rival e espero um jogo interessante, com um grande ambiente no Estádio da Luz".

O espanhol acrescentou que o Zenit fez uma fase de grupos da Liga dos Campeões "muito boa" e quer seguir nessa série positiva com um bom resultado em Portugal.

"A vitória é possível. Já demonstrámos que podemos ganhar em qualquer campo. (...) Temos de ser inteligentes para fazer um bom jogo em Lisboa e depois chegarmos em vantagem ao nosso campo, em março, quando é muito complicado jogar ali", assinalou o médio.

Comentando a saída de Jorge Jesus para o Sporting, Javi Garcia sublinhou que o seu ex-treinador "fez um grande trabalho, conseguiu ganhar títulos e fez com que muitos jogadores saíssem para outros clubes europeus de nível", mas que a comparação com Rui Vitória só poderá ser feita no fim da época.

"Agora começou uma nova etapa. Mas no final, o bom trabalho vê-se nos títulos alcançados. Veremos no final da temporada se o Benfica consegue ganhar a liga - se sim, será prova de que fez um bom trabalho, se não, sempre se dirá que o Benfica não esteve bem", referiu.

Sobre Luisão, que será novamente operado ao antebraço esquerdo e deverá estar ausente dos jogos com o Zenit, Javi Garcia considerou que a sua substituição "é um trabalho muito complicado".

"É um jogador espetacular, tenho-lhe muito carinho como pessoa. É certo que foi bem substituído, mas Luisão é sempre Luisão, é o 'chefe' da defesa e qualquer defesa gostaria de tê-lo a jogar ao seu lado", concluiu.

O Zenit, no qual também alinham os portugueses Danny e Luís Neto, cumpre um estágio no Algarve até ao fim de semana, defrontando no domingo o Orebro, da Suécia, na final da Taça Atlântico, no Estádio Algarve, às 13:00.

Lusa

  • O poder da linguagem corporal nos tribunais
    9:12
  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42

    Mundo

    Depois da crise dos telemóveis Samsung Note 7 com bateria defeituosa que podia explodir, a marca tinha que lançar um aparelho inovador. O S8 foi anunciado esta quarta-feira em Londres. O repórter da SIC, Lourenço Medeiros, foi ver como é.

    Enviado SIC