sicnot

Perfil

Desporto

Donos do Liverpool admitem rever preço dos bilhetes para Anfield Road

Os donos do Liverpool admitiram rever o preço dos bilhetes para assistir aos jogos em Anfield Road, depois de 10 mil adeptos dos 'reds' terem abandonado as bancadas em protesto, durante o jogo com o Sunderland (2-2).

© Eddie Keogh / Reuters (Arquivo)

De acordo com a imprensa britânica, o Fenway Sports, grupo que detém a maioria do clube inglês, realizou reuniões de emergência depois do encontro de sábado do campeonato inglês e também no domingo, com o objetivo de rever o recente aumento imposto aos preços dos bilhetes.

Um ingresso para a bancada central de Anfield Road subiu mais de 30 por cento, para 77 libras (cerca de 100 euros), preço que levou os adeptos do Liverpool a abandonarem o estádio, exatamente ao minuto 77.

"Gananciosos", gritaram os adeptos dos 'reds', que já prometeram realizar igual protesto nas receções a Chelsea e Manchester City.

No jogo com o Sunderland, o Liverpool estava a ganhar por 2-0 quando os adeptos deixaram-se Anfield e acabou por sofrer dois golos já perto do final, num encontro em que o técnico alemão Jurgen Kloop esteve ausente, devido a apendicite.

Entretanto, o técnico germãnico, de 48 anos, já foi operado e espera autorização médica para regressar ao clube, algo que pode já acontecer hoje.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.