sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Dínamo de Zagreb demite-se após nova investigação por corrupção

O presidente do Dínamo de Zagreb, Zdravko Mamic, demitiu-se hoje do cargo, na sequência da abertura de uma terceira investigação às suas atividades enquanto dirigente do clube da liga de futebol croata, por alegada corrupção.

Zdravko Mamic acusa o governo de estar a organizar uma perseguição à sua pessoa.

Zdravko Mamic acusa o governo de estar a organizar uma perseguição à sua pessoa.

© Antonio Bronic / Reuters

"É evidente que se trata de um ajuste de contas político", disse Mamic, em conferência de imprensa, que decorreu na capital da Croácia, acusando o governo que esteve em funções até dezembro de organizar uma perseguição à sua pessoa.

O gabinete de luta contra a corrupção e crime organizado anunciou segunda-feira a abertura de uma investigação contra Mamic e seis dos seus colaboradores, em torno de um caso que pode ter lesado o Dínamo em cerca de nove milhões de euros.

No cúmulo das três investigações, o dirigente e seu irmão Zoran, treinador do Dínamo, o seu filho Mario e o presidente da federação croata de futebol, Damir Vrbanovic, estão sob suspeita de desvio de fundos, suborno e evasão fiscal, em valores superiores a 30 milhões de euros.

O Fisco considera-os responsáveis por transferências ilegais de dinheiro para o estrangeiro através de empresas sedeadas em 'paraísos fiscais', relacionadas com negócios envolvendo futebolistas, nomeadamente o caso de Luka Modric para o Tottenham (2008) e Mateo Kovacic para o Inter de Milão (2013).

Desde o verão passado, os irmãos Mamic foram detidos duas vezes e libertados, sob fiança milionárias.

O Dínamo de Zagreb é líder do campeonato croata e pelo emblema alinham os portugueses Eduardo, Gonçalo, Ruben Lima e Paulo Machado.

Lusa

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.