sicnot

Perfil

Desporto

Tribunal do Desporto revoga suspensão de Bruno de Carvalho cumprida há quase um ano

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) revogou hoje a decisão do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) de punir o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, com um mês de suspensão, em fevereiro de 2015.

O Tribunal Arbitral do Desporto revogou hoje a suspensão de Bruno de Carvalho

O Tribunal Arbitral do Desporto revogou hoje a suspensão de Bruno de Carvalho

MIGUEL A. LOPES / Lusa

A decisão do TAD contraria, quase um anos depois, a do CD, retirando o efeito da suspensão de que o dirigente 'leonino' foi alvo e que então cumpriu, tendo sido impossibilitado de se sentar no banco como delegado ao jogo, entre outros, no 'clássico' frente ao FC Porto, que os 'dragões' venceram, em casa, por 3-0.

Segundo nota à imprensa, o TAD publicita a decisão arbitral, "revogando a decisão recorrida e sancionando o recorrente com base no disposto do artigo 141.º do Regulamento Disciplinar da Liga", isto é, considerando que o comportamento do dirigente deveria ter sido analisado nos termos do capítulo Infrações Disciplinares Leves do Regulamento de Disciplina.

O que contraria o castigo então imposto a Bruno de Carvalho, a 24 de fevereiro de 2015, que foi decidido pelo CD em função do artigo 136.º, que regula as Infrações Disciplinares Graves, levando a que o presidente do Sporting tivesse sido condenado a um mês de suspensão por "lesar a honra e a reputação a agentes desportivos", assim como a uma multa de 765 euros.

Tal castigo, recorde-se, assentou no comportamento de Bruno de Carvalho durante a receção ao Gil Vicente, no domingo, da 22.ª jornada da I Liga de futebol, que o Sporting venceu por 2-0.

No mesmo dia em que foi conhecida o castigo, o Sporting anunciou que iria recorrer da sentença do CD e, quase um ano depois, o TAD acaba por dar razão a Bruno de Carvalho, embora o tenha punido com 306 euros de multa, a menor das penalidades previstas.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.