sicnot

Perfil

Desporto

Slimani diz que Jorge Jesus "taticamente, é um génio"

O avançado argelino do Sporting Islam Slimani, eleito o melhor futebolista africano de janeiro pela revista francesa France Football, disse à publicação que o treinador Jorge Jesus, "taticamente, é um génio".

Slimani é o segundo melhor marcador da I Liga, com 16 golos.

Slimani é o segundo melhor marcador da I Liga, com 16 golos.

Steven Governo

"É um treinador de classe mundial. E não estou a exagerar. É um verdadeiro prazer trabalhar diariamente com ele. Faz-nos progredir. Por vezes, ele aponta para detalhes que podem parecer irrelevantes e, de repente, entendemos onde quer chegar. Aqui dizemos que, taticamente, é um génio", afirmou o ponta de lança, que em janeiro marcou seis golos em oito jogos no campeonato português.

Segundo melhor marcador da I Liga, com 16 golos, Slimani considera que essa produtividade "é resultado do trabalho diário" e da "colaboração dos colegas de equipa", reiterando que o grande objetivo da época é "continuar a lutar pelo título".

"Estou muito orgulhoso pelo que tenho feito. Fiz a melhor escolha para a minha carreira ao assinar pelo Sporting. Aqui é como na Argélia, 'respira-se' futebol", considerou o internacional argelino.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.