sicnot

Perfil

Desporto

Sevilha junta-se a Barcelona na final da Taça do Rei

O Sevilha não teve esta quinta-feira problemas em defender a vantagem de quatro golos da primeira mão da meia final da Taça do rei e apurou-se para a final, com um empate (2-2) em Vigo com o Celta.

Com um agregado de 6-2, os sevilhanos regressam à final da Taça, para defrontar o favorito Barcelona.

Com um agregado de 6-2, os sevilhanos regressam à final da Taça, para defrontar o favorito Barcelona.

SALVADOR SAS / Lusa

Com um agregado de 6-2, os sevilhanos regressam à final da Taça, para defrontar o favorito Barcelona, que na quarta-feira empatou 1-1 em Valência, depois de ter goleado por 7-0 no primeiro jogo.

A final, que pela primeira vez junta Sevilha e 'Barça', joga-se a 20 ou 21 de maio, em estádio ainda a determinar pela federação espanhola de futebol.

No estádio de Balaídos, o Celta chegou a acreditar que podia anular a vantagem, depois de um bis de Iago Aspas, aos 35 e 55.

A ilusão durou pouco, já que o Sevilha reduziu para 2-1 logo aos 57 minutos, golo do argentino Banega, três minutos antes de o sueco Guidetti falhar um penalti para a equipa da casa.

O ucraniano Konoplyanka, que substituiu Benega, viria confirmar o apuramento do Sevilha, com mais um golo, aos 87 minutos.

Ainda quanto ao Sevilha, o português Daniel Carriço foi titular e saiu aos 63 minutos, enquanto que o francês N'Kemboanza N'Zonzi viu cartão vermelho aos 90+3 minutos, pelo que sabe desde já que falha a final.

Na quarta-feira, o FC Barcelona, seguro no impressionante avanço de 7-0 trazido da Catalunha, prescindiu das suas estrelas em Valência.

Nem Messi, nem Suárez nem mesmo Neymar, mas ainda assim um resultado interessante face a um histórico do futebol espanhol que não vive os melhores dias.

O 'Barça' ficou em desvantagem aos 39 minutos, golo de Álvaro Negredo, mas conseguiu chegar ao empate aos 87, por intermédio do camaronês Wilfrid Kaptoum.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14