sicnot

Perfil

Desporto

Proença nega obrigatoriedade de utilizar jogadores chineses na II Liga

Proença nega obrigatoriedade de utilizar jogadores chineses na II Liga

O contrato de patrocínio da II Liga, assinado com a empresa chinesa Ledman, foi apresentado esta quinta-feira. Os valores do negócio não foram divulgados publicamente, mas a SIC apurou que o acordo tem um valor global de 4,1 milhões de euros e é válido para as próximas três épocas e meia. São 500 mil euros até ao final da presente temporada, mais 1,2 milhões por cada uma das épocas seguintes. Este acordo prevê também que 10 jogadores chineses e três treinadores adjuntos possam chegar à II Liga, mas Pedro Proença garante que não existe qualquer obrigatoriedade de utilizar os atletas.

  • Proença diz que acordo para II Liga supera patrocínios dos últimos 15 anos
    0:41

    Desporto

    O contrato de patrocínio da II Liga, assinado com a empresa chinesa Ledman, foi apresentado esta quinta-feira. Os valores do negócio não foram divulgados publicamente, mas a SIC apurou que o acordo tem um valor global de 4,1 milhões de euros e é válido para as próximas três épocas e meia. São 500 mil euros até ao final da presente temporada, mais 1,2 milhões por cada uma das épocas seguintes. Pedro Proença garante que este acordo vai beneficiar os clubes.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.