sicnot

Perfil

Desporto

Sebastien Ogier lidera após primeiro dia do rali da Suécia

O francês Sebastien Ogier (Wolkswagen Polo-R), tricampeão do mundo e líder do mundial de ralis, terminou esta sexta-feira na liderança o primeiro dia do rali da Suécia, ao vencer cinco das seis especiais realizadas.

O piloto francês, vencedor na Suécia em 2013 e 2015, domina a prova com 26,9 segundos de vantagem sobre o neozelandês Hayden Paddon (Hyundai) e sobre o norueguês Mads Ostberg (Ford).

O piloto francês, vencedor na Suécia em 2013 e 2015, domina a prova com 26,9 segundos de vantagem sobre o neozelandês Hayden Paddon (Hyundai) e sobre o norueguês Mads Ostberg (Ford).

© TT News Agency / Reuters

Ogier começou por liderar na primeira especial e apenas na quarta ficou atrás do britânico Kris Meeke (Citroen), que acabaria por abandonar depois de atingir uma pedra.

O piloto francês, vencedor na Suécia em 2013 e 2015, domina a prova com 26,9 segundos de vantagem sobre o neozelandês Hayden Paddon (Hyundai) e sobre o norueguês Mads Ostberg (Ford).

"Tive que aumentar muito o ritmo à tarde sobre a neve, porque sabia que os meus rivais que vinham atrás encontrariam um traçado limpo. Tenho de estar feliz com esta etapa", disse no final do día de prova o tricampeão do mundo.

Ogier lidera o campeonato do mundo depois de em janeiro se impor na primeira prova da temporada, o rali de Monte Carlo.

Este ano, o rali da Suécia terá apenas 13 especiais, ao contrário das 21 previstas inicialmente, em resultado da falta de neve na maior parte do percurso (o rali da Suécia é a única prova do Mundial que se realiza sobre neve e gelo).

Entre as etapas canceladas está a super especial de 1,9 quilómetros realizada no hipódromo de Karlstad, que tradicionalmente marca o início da prova e deveria ter-se realizado na quinta-feira.

A segunda prova do mundial de ralis teve assim início apenas hoje, dia em que se realizaram seis das oito especiais previstas.

No sábado, dia em que se disputa a passagem pelo famoso Colin´s Crest, conhecido pelos enormes saltos e onde o francês Sebastien Ogier, campeão do mundo em título, tem um impressionante recorde de 41 metros, o número de especiais foi reduzido de oito para cinco.

Na última etapa da prova, a disputar no domingo, o rali passará apenas uma vez por Värmullsàsen e Lesjöfors, ao contrário das duas inicialmente previstas.

No total, apenas 240 dos 330 quilómetros cronometrados inicialmente previstos serão disputados.

Lusa

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.