sicnot

Perfil

Desporto

Cristiano Ronaldo bisa no triunfo do Real Madrid sobre o Athletic Bilbau

Cristiano Ronaldo bisou hoje no triunfo do Real Madrid por 4-2 sobre o Athletic Bilbau, que coloca os merengues' provisoriamente no segundo lugar da liga espanhola de futebol, à 24.ª jornada.

© Andrea Comas / Reuters

O internacional português abriu o marcador logo aos três minutos, depois de 'sentar' um adversário e atirar sem defesa, ampliando depois para o que era o 4-1, aos 87, já numa altura em que os merengues jogavam reduzidos a 10, por expulsão do central Varane (83), por acumulação de cartões amarelos.

Pelo meio, Eraso (10) tinha empatado 1-1 para os bascos, que marcariam ainda por Elustondo (90), com resposta do colombiano ex-portista James Rodriguez (37) e do médio alemão Toni Kroos (45).

Com o triunfo, o conjunto de Zinedine Zidane sobe ao segundo lugar com 53 pontos, mais dois do que o Atlético de Madrid, que no domingo visita o Getafe, 12.º classificado.

O Barcelona, que no domingo recebe o Celta de Vigo, sexto da geral, mantém a liderança com 54 pontos e ainda com menos dois jogos.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.