sicnot

Perfil

Desporto

Carlos Queiroz pede demissão de selecionador do Irão

Carlos Queiroz apresentou a demissão de selecionador de futebol do Irão, considerando que "não estão reunidas as condições" para poder levar aquele país asiático ao próximo campeonato do mundo de futebol.

© TT News Agency / Reuters (Arquivo)

"Face à degradação das condições de trabalho existentes e ao incumprimento dos compromissos assumidos, o objetivo da qualificação está em risco", afirma Queiroz, na carta enviada ao presidente da federação de futebol iraniana, em que pede a rescisão amigável do contrato a 30 de abril próximo e à qual a agência Lusa teve acesso.

Até lá, tudo aponta para que o Irão ganhe o seu grupo da fase de qualificação asiática - comanda o grupo D com 14 pontos, seguido de Omã, que tem 11, única equipa que ainda o pode passar.

O treinador português ainda deverá orientar a equipa nas receções a Índia e Omã, a 24 e 29 de março.

Para chegar ao Mundial, o Irão ainda terá de passar por uma segunda fase de grupos, este ano.

"A minha responsabilidade, enquanto selecionador nacional iraniano (...), vai muito além do simples facto de treinar a equipa. Seria fácil para mim continuar (...), mas a minha consciência obriga-me a partir e a alertar os responsáveis", afirma ao treinador.

"Constato que a minha presença está a ser um entrave para que cheguem à Federação os recursos básicos necessários à preparação ideal da equipa, recursos esses que já tínhamos acordado serem condição para a continuidade do nosso projeto", acrecenta Queiroz, que acredita que a sua saída "ajudará a desbloquear esses recursos".

O técnico português, que "para evitar qualquer especulação" não fará mais declarações, está no cargo desde 2011. Apurou a seleção para o Mundial de 2014, no qual somou um empate com a Nigéria (0-0), uma derrota com a Argentina (1-0) e uma derrota com a Bósnia (3-1).

Lusa

  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.