sicnot

Perfil

Desporto

Ronaldo recusa comentar penálti de Messi que deu golo a Suárez

Cristiano Ronaldo escusou-se esta terça-feira a comentar o penalti de Messi que deu o golo a Luis Suárez frente ao Celta, na Liga espanhola de futebol, e desvalorizou também a importância das amizades num plantel.

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

© Albert Gea / Reuters

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

Em Roma, na antevisão da partida com a equipa local para a Liga dos Campeões, Cristiano Ronaldo refutou a teoria de que pode ser decisiva a amizade Messi-Suárez-Neymar no Barcelona quando comparada com o trio do Real Madrid que o luso completa com Bale e Benzema.

"Ganhei a Liga dos Campeões pelo Manchester United e não falava com o Scholes, Giggs ou o Ferdinand. Entrávamos em campo e tínhamos uma equipa estupenda e apenas dávamos os bons dias", justificou.

Cristiano Ronaldo assegura que não precisa "jantar" com Benzema ou Bale para atingir os objetivos: "O mais importante é dentro do campo sermos bons companheiros, saber o que estamos a jogar. Jantarinhos fora, abracitos e beijinhos não valem nada. O importante é fazer que a equipa vença".

Johan Cruyff discordou com quem acusou a dupla do Barcelona de ter cometido um gesto antidesportivo e de desrespeito perante o Celta, no que foi uma cópia do que o holandês fez em 1982 ao serviço do Ajax, neste casa fazendo tabela com companheiro e ser o próprio a marcar.

"Naquela época ninguém pensou em desrespeito. É futebol, diversão, um jogo. E é o que faz Messi, divertir-se e fazer com que as pessoas disfrutem. Como é pode ser falta de respeito face ao bom jogo que fez o Celta?", justificou.

Lusa

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46