sicnot

Perfil

Desporto

Ronaldo recusa comentar penálti de Messi que deu golo a Suárez

Cristiano Ronaldo escusou-se esta terça-feira a comentar o penalti de Messi que deu o golo a Luis Suárez frente ao Celta, na Liga espanhola de futebol, e desvalorizou também a importância das amizades num plantel.

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

© Albert Gea / Reuters

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

Em Roma, na antevisão da partida com a equipa local para a Liga dos Campeões, Cristiano Ronaldo refutou a teoria de que pode ser decisiva a amizade Messi-Suárez-Neymar no Barcelona quando comparada com o trio do Real Madrid que o luso completa com Bale e Benzema.

"Ganhei a Liga dos Campeões pelo Manchester United e não falava com o Scholes, Giggs ou o Ferdinand. Entrávamos em campo e tínhamos uma equipa estupenda e apenas dávamos os bons dias", justificou.

Cristiano Ronaldo assegura que não precisa "jantar" com Benzema ou Bale para atingir os objetivos: "O mais importante é dentro do campo sermos bons companheiros, saber o que estamos a jogar. Jantarinhos fora, abracitos e beijinhos não valem nada. O importante é fazer que a equipa vença".

Johan Cruyff discordou com quem acusou a dupla do Barcelona de ter cometido um gesto antidesportivo e de desrespeito perante o Celta, no que foi uma cópia do que o holandês fez em 1982 ao serviço do Ajax, neste casa fazendo tabela com companheiro e ser o próprio a marcar.

"Naquela época ninguém pensou em desrespeito. É futebol, diversão, um jogo. E é o que faz Messi, divertir-se e fazer com que as pessoas disfrutem. Como é pode ser falta de respeito face ao bom jogo que fez o Celta?", justificou.

Lusa

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Hospital abandonado com equipamentos dentro em Vila Franca de Xira 
    4:41

    País

    O antigo Hospital de Vila Franca de Xira, encerrado há quase cinco anos, está ao abandono ainda com parte do material de saúde, como máquinas, camas, cadeiras ou macas. A SIC teve acesso a várias imagens que mostram o estado em que os equipamentos se encontram, bem como sinais de vandalismo e de assaltos.

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC