sicnot

Perfil

Desporto

Ronaldo recusa comentar penálti de Messi que deu golo a Suárez

Cristiano Ronaldo escusou-se esta terça-feira a comentar o penalti de Messi que deu o golo a Luis Suárez frente ao Celta, na Liga espanhola de futebol, e desvalorizou também a importância das amizades num plantel.

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

© Albert Gea / Reuters

"Eu sei porque o Leo fez isso, mas não digo. Pensem o que quiserem agora", disse, comentando o penalti em que o argentino tocou para o lado para Suárez fazer novo golo no 'hat-trick' frente ao Celta (6-1), que permitiu ao uruguaio isolar-se como melhor marcador do campeonato com 23 golos contra os 21 do português.

Em Roma, na antevisão da partida com a equipa local para a Liga dos Campeões, Cristiano Ronaldo refutou a teoria de que pode ser decisiva a amizade Messi-Suárez-Neymar no Barcelona quando comparada com o trio do Real Madrid que o luso completa com Bale e Benzema.

"Ganhei a Liga dos Campeões pelo Manchester United e não falava com o Scholes, Giggs ou o Ferdinand. Entrávamos em campo e tínhamos uma equipa estupenda e apenas dávamos os bons dias", justificou.

Cristiano Ronaldo assegura que não precisa "jantar" com Benzema ou Bale para atingir os objetivos: "O mais importante é dentro do campo sermos bons companheiros, saber o que estamos a jogar. Jantarinhos fora, abracitos e beijinhos não valem nada. O importante é fazer que a equipa vença".

Johan Cruyff discordou com quem acusou a dupla do Barcelona de ter cometido um gesto antidesportivo e de desrespeito perante o Celta, no que foi uma cópia do que o holandês fez em 1982 ao serviço do Ajax, neste casa fazendo tabela com companheiro e ser o próprio a marcar.

"Naquela época ninguém pensou em desrespeito. É futebol, diversão, um jogo. E é o que faz Messi, divertir-se e fazer com que as pessoas disfrutem. Como é pode ser falta de respeito face ao bom jogo que fez o Celta?", justificou.

Lusa

  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32