sicnot

Perfil

Desporto

Beckenbauer repreendido e multado por não colaborar com investigação da FIFA

O Comité de Ética da FIFA puniu hoje o dirigente desportivo alemão Franz Beckenbauer com uma repreensão e multa no valor sete mil francos suíços (cerca de 6.300 euros) por não ter colaborado numa investigação.

Em junho de 2014, o antigo capitão da seleção da Alemanha, foi suspenso por 90 dias de qualquer atividade relacionada com o futebol pela FIFA.

Em junho de 2014, o antigo capitão da seleção da Alemanha, foi suspenso por 90 dias de qualquer atividade relacionada com o futebol pela FIFA.

© Kim Hong-Ji / Reuters

A punição surge na sequência de uma investigação em torno de ofertas alegadamente irregulares aquando da atribuição dos Mundiais de 2018, à Rússia, e 2022, ao Qatar, sobre as quais o o antigo jogador deveria pronunciar-se e não o fez, apesar dos vários pedidos nesse sentido.

Segundo a nota da FIFA, tornada pública na sua página oficial, Beckenbauer "falhou na colaboração" com os investigadores do Comité de Ética, nomeadamente quanto aos pedidos de informação que lhe foram enviados por escrito e para a marcação de uma audiência presencial.

"Beckenbauer não teve um comportamento de acordo com as regras gerais de conduta aplicáveis aos responsáveis do futebol no contexto das investigações, em violação do código de ética da FIFA", refere o comunicado.

Em junho de 2014, o antigo capitão da seleção da Alemanha, foi suspenso por 90 dias de qualquer atividade relacionada com o futebol pela FIFA, por se ter recusado a prestar declarações no mesmo inquérito, sobre a votação para o Mundial2022 do Qatar.

Lusa

  • Braga perde com Shakhtar e fica fora dos 16 avos de final da Liga Europa
    3:16
  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.

  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.