sicnot

Perfil

Desporto

Paris, Roma, Los Angeles e Budapeste formalizam candidaturas aos Jogos Olímpicos de 2024

Paris, Roma, Los Angeles e Budapeste foram as cidades que apresentaram candidaturas dentro do prazo para os Jogos Olímpicos de 2024, anunciou hoje o Comité Olímpico Internacional.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Alexander Demianchuk / Reuters

O presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, saudou a circunstância de as candidaturas hoje confirmadas estarem «plenamente em linha com a agenda olímpica 2020», que constitui um plano estratégico para o futuro do Movimento Olímpico, permitindo uma maior flexibilidade no processo de candidaturas.

«É assinalável como (as candidaturas) conseguiram incorporar o projeto olímpico no desenvolvimento integrado e a longo prazo das respetivas cidades, regiões e mesmo do país».

Apesar dos diferentes pontos de partida, há nas quatro candidaturas um claro foco no desenvolvimento sustentável, no herança e em particular na forma como as instalações vão ser usadas após os olímpicos, acrescentou.

As candidaturas submetidas à luz das novas regras são apresentadas em três fases, cabendo ao Comité Olímpico Internacional confirmar a passagem de cada uma delas à fase seguinte.

Grupos de trabalho irão agora proceder à análise das candidaturas quanto à sua visão global, conceito e estratégia e em junho deverão produzir um relatório de avaliação.

As fases subsequentes, durante as quais se fará a análise de aspetos jurídicos e financeiros, bem como da organização do evento e herança, deverão ficar concluídas a 7 de outubro e 3 de fevereiro de 2017.

O Comité Olímpico Internaional vai selecionar a cidade organizadora dos Jogos Olímpicos em setembro de 2017, num encontro no Peru.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.