sicnot

Perfil

Desporto

UEFA abre inquérito a Tarasov por mostrar camisola elogiosa para Putin

O Comité de Disciplina da UEFA abriu hoje um inquérito ao médio russo Dmitri Tarasov, por conduta imprópria, depois de o futebolista do Lokomotiv Moscovo ter exibido uma camisola com elogios ao presidente da Rússia, Vladimir Putin.

© Murad Sezer / Reuters

O órgão disciplinar da UEFA vai analisar o assunto a 17 de março, na medida em que o jogador russo, de 28 anos, infringiu o regulamento disciplinar do organismo que rege o futebol europeu, que proíbe "todas as formas de propaganda política, ideológica e religiosa".

O Lokomotiv também se distanciou de Tarasov, qualificando a iniciativa do médio russo de "inapropriada e lesiva tanto para o jogador como para o clube", prometendo "uma punição adequada, em função das condições estipuladas no contrato" entre ambos.

Após o jogo dos 16 avos de final da Liga Europa, com os turcos do Fenerbahçe, que o Lokomotiv perdeu por 2-0, o médio retirou o equipamento da equipa moscovita, mostrando outra camisola com a imagem de Putin envergando um uniforme militar e a frase "o presidente mais educado".

"Ele é o meu presidente. Respeito-o e decidi mostrar que estarei sempre ao seu lado", disse Tarasov à agencia noticiosa desportiva R-Sport, que cita uma fonte da UEFA para indicar que o jogador "pode ser punido com uma suspensão mínima de 10 jogos".

Lusa

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC