sicnot

Perfil

Desporto

UEFA abre inquérito a Tarasov por mostrar camisola elogiosa para Putin

O Comité de Disciplina da UEFA abriu hoje um inquérito ao médio russo Dmitri Tarasov, por conduta imprópria, depois de o futebolista do Lokomotiv Moscovo ter exibido uma camisola com elogios ao presidente da Rússia, Vladimir Putin.

© Murad Sezer / Reuters

O órgão disciplinar da UEFA vai analisar o assunto a 17 de março, na medida em que o jogador russo, de 28 anos, infringiu o regulamento disciplinar do organismo que rege o futebol europeu, que proíbe "todas as formas de propaganda política, ideológica e religiosa".

O Lokomotiv também se distanciou de Tarasov, qualificando a iniciativa do médio russo de "inapropriada e lesiva tanto para o jogador como para o clube", prometendo "uma punição adequada, em função das condições estipuladas no contrato" entre ambos.

Após o jogo dos 16 avos de final da Liga Europa, com os turcos do Fenerbahçe, que o Lokomotiv perdeu por 2-0, o médio retirou o equipamento da equipa moscovita, mostrando outra camisola com a imagem de Putin envergando um uniforme militar e a frase "o presidente mais educado".

"Ele é o meu presidente. Respeito-o e decidi mostrar que estarei sempre ao seu lado", disse Tarasov à agencia noticiosa desportiva R-Sport, que cita uma fonte da UEFA para indicar que o jogador "pode ser punido com uma suspensão mínima de 10 jogos".

Lusa

  • Cinco mortos provocados pelo tufão Hato em Macau
    1:13
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.