sicnot

Perfil

Desporto

Wayne Rooney lesionado deve desfalcar o Manchester United durante dois meses

O futebolista internacional inglês Wayne Rooney deve desfalcar o Manchester United durante dois meses, em função de uma lesão nos ligamentos do joelho.

Scott Heppell

Certo que é que o 'capitão' dos 'red devils' vai falhar na quinta-feira o desafio da Liga Europa com o FC Midtjylland, conforme noticiou o clube e foi repercutido com a sua ausência da convocatória para a Dinamarca.

"Wayne Rooney é uma notável ausência no voo e o treinador vai explicar, durante a conferência de imprensa, porque é que o capitão não viajou", informou o clube, antes dos órgãos de informação avançarem com os dois meses de paragem.

A confirmar-se tao prolongada ausência, tanto o Manchester United como a seleção de Inglaterra vão ser penalizados, com o clube, em dececionante quinto lugar, pressionado por uma posição que dê acesso à Liga dos Campeões, uma vez que já está praticamente afastado da corrida pelo título e está já a seis pontos do 'desejado' quarto lugar.

Afastados da Liga dos Campeões, a Liga Europa passa a ser uma das prioridades em termos internacionais.

Quanto à seleção, faltará os dois amigáveis de março com Alemanha e Holanda, de preparação para o Euro2016 de França.

Rooney, que leva 14 golos pelo Manchester esta época, em todas as competições, é o melhor marcador da história da seleção de Inglaterra, pela qual esta época marcou três golos em quatro desafios.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • "Foi um golpe muito forte"
    1:41
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • SIC acompanhou Francisco George no último dia como diretor-geral da Saúde
    6:20