sicnot

Perfil

Desporto

Selecionador brasileiro diz ainda não estar decidido se Neymar estará na Copa América

O selecionador brasileiro, Dunga, afirmou, no domingo, que ainda não está decidido se Neymar estará, em junho, na Copa América, afirmando que tem que discutir com o jogador e com o Barcelona.

Dunga e Neymar.

Dunga e Neymar.

© Ricardo Moraes / Reuters

"Ainda não está decidido, temos que falar com o Barcelona, e com o jogador", disse Dunga, aos jornalistas após o sorteio da Copa América, que decorreu no domingo em Nova Iorque.

Questionado se está confiante de que o avançado irá participar no torneio e nos próximos Jogos Olímpicos, o técnico respondeu com um simples: "Eu quero".

O Brasil encabeça o grupo B da Copa América, batizada de Copa América Centenário, para celebrar os 100 anos da confederação sul-americana de futebol (CONMEBOL), que se disputa entre 03 e 26 de junho nos Estados Unidos, realizando-se pela primeira vez fora da América do Sul.

A seleção "canarinha" joga com o Equador a 04 de junho, em Pasadena (Califórnia), no mesmo dia em que Haiti e Peru jogam em Seattle (Washington).

O grupo A junta as seleções dos Estados Unidos e Colômbia -- que protagonizam a partida inaugural da prova a 03 de junho em Santa Clara (Califórnia), e Costa Rica e Paraguai que têm jogo marcado para o dia seguinte em Orlando (Florida).

No grupo C estão México, Uruguai, Jamaica e Venezuela, tendo a sorte juntado no grupo D as seleções da Argentina, Chile, Panamá e Bolívia.

Lusa

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.