sicnot

Perfil

Desporto

Príncipe Ali bin Hussein pede suspensão das eleições da FIFA

O príncipe jordano Ali bin Hussein pediu ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) a suspensão das eleições para a presidência da FIFA, agendadas para sexta-feira, face a um diferendo sobre o sistema de voto, anunciaram hoje os seus advogados.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Phil Noble / Reuters

O candidato à presidência da FIFA, um dos cinco pretendentes ao cargo, pretende a utilização de cabines de voto transparentes no congresso de sexta-feira e fez uma pedido ao TAS nesse sentido, mas a comissão eleitoral da FIFA recusou uma audiência de emergência no tribunal sediado em Lausana, na Suíça.

"A FIFA opôs-se ao nosso pedido para acelerar o procedimento para que estas questões possam ser decididas antes de 26 de fevereiro. Assim, é natural que o príncipe Ali recorra para o TAS", referiram os advogados de Ali bin Hussein, em comunicado.

Em declarações à AFP, o advogado Renaud Semerdjian disse que "apenas cabines transparentes podem provar que cada votante está a seguir o seu coração e consciência e que não existem votos forçados, prevenindo que os votantes tirem fotos dos papéis para comprovar que seguiram instruções".

A FIFA respondeu que os telemóveis e câmaras estão proibidos nas cabines de voto, razão pela qual não se poderão tirar fotografias.

As queixas do candidato jordano juntam-se a outras de Jérôme Champagne, que pediu à FIFA o cancelamento da acreditação de observadores da UEFA e da Confederação Asiática (AFC), acusando-os de fazerem 'lobby' para o xeque Salman bin Ebrahim Al-Khalifa, presidente da AFC, e Gianni Infantino, secretário-geral da UEFA.

"É claro que isto revela o objetivo de inundar o congresso com empregados de confederações", queixou-se o xeque Salman junto da comissão eleitoral da FIFA, pedindo o cancelamento daquilo a que chamou privilégios, sob pena de adotar outras medidas.

Lusa

  • Avião da Qatar Airways aterrou na Base das Lajes devido a emergência médica

    País

    Três passageiros de um voo da companhia aérea Qatar Airways, que teve de aterrar este domingo na Terceira, nos Açores, foram assistidos no Hospital de Santo Espírito, naquela ilha. Fonte da Proteção Civil dos Açores disse que se tratou "de uma aterragem de emergência médica", depois de um passageiro se ter "sentido mal", após "alguma turbulência".

  • O último adeus a Fidel Castro
    1:59

    Fidel Castro 1926-2016

    O funeral de Fidel Castro realiza-se hoje em Santiago de Cuba, berço da revolução, numa cerimónia que encerra os nove dias de luto decretados após a morte do ex-Presidente a 25 de novembro, aos 90 anos.

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.