sicnot

Perfil

Desporto

Príncipe Ali bin Hussein pede suspensão das eleições da FIFA

O príncipe jordano Ali bin Hussein pediu ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) a suspensão das eleições para a presidência da FIFA, agendadas para sexta-feira, face a um diferendo sobre o sistema de voto, anunciaram hoje os seus advogados.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Phil Noble / Reuters

O candidato à presidência da FIFA, um dos cinco pretendentes ao cargo, pretende a utilização de cabines de voto transparentes no congresso de sexta-feira e fez uma pedido ao TAS nesse sentido, mas a comissão eleitoral da FIFA recusou uma audiência de emergência no tribunal sediado em Lausana, na Suíça.

"A FIFA opôs-se ao nosso pedido para acelerar o procedimento para que estas questões possam ser decididas antes de 26 de fevereiro. Assim, é natural que o príncipe Ali recorra para o TAS", referiram os advogados de Ali bin Hussein, em comunicado.

Em declarações à AFP, o advogado Renaud Semerdjian disse que "apenas cabines transparentes podem provar que cada votante está a seguir o seu coração e consciência e que não existem votos forçados, prevenindo que os votantes tirem fotos dos papéis para comprovar que seguiram instruções".

A FIFA respondeu que os telemóveis e câmaras estão proibidos nas cabines de voto, razão pela qual não se poderão tirar fotografias.

As queixas do candidato jordano juntam-se a outras de Jérôme Champagne, que pediu à FIFA o cancelamento da acreditação de observadores da UEFA e da Confederação Asiática (AFC), acusando-os de fazerem 'lobby' para o xeque Salman bin Ebrahim Al-Khalifa, presidente da AFC, e Gianni Infantino, secretário-geral da UEFA.

"É claro que isto revela o objetivo de inundar o congresso com empregados de confederações", queixou-se o xeque Salman junto da comissão eleitoral da FIFA, pedindo o cancelamento daquilo a que chamou privilégios, sob pena de adotar outras medidas.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O perfil dos novos ministros
    3:22

    País

    Pedro Siza Vieira e Eduardo Cabrita são os dois novos ministros que tomam posse no próximo sábado. Ambos têm uma particularidade: são amigos de longa data do primeiro-ministro António Costa.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.

  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC