sicnot

Perfil

Desporto

Cristiano Ronaldo admite continuar em Madrid após terminar carreira

O futebolista internacional português Cristiano Ronaldo, de 31 anos, admitiu hoje que se vê em Madrid após terminar a sua carreira, elogiando a capital espanhola, o seu clima e a proximidade com Portugal.

© Stefan Wermuth / Reuters

"Adoro viver em Madrid e vejo-me a viver aqui no final da minha carreira. [Espanha] é um país que me deu grande parte do que tenho, as pessoas são fantásticas, está próximo de Portugal e tem um bom clima, e isso agrada-me", salientou o jogador, em declarações ao sítio do Real Madrid.

Cristiano Ronaldo, três vezes considerado o melhor jogador do Mundo (2008, 2013, 2014), tem sido muitas vezes apontado ao Paris Saint-Germain ou ao Manchester United, clube que já representou.

Nos 'merengues', na sua sétima época, o avançado português é já o melhor marcador de todos os tempos, com 347 golos marcados, apesar de ter apenas um campeonato conquistado e uma Liga dos Campeões.

"Sempre pensei vir para qui para mostrar que sou o melhor. Tento fazê-lo ano após ano, não apenas com títulos, mas com golos e prestações. A pouco e pouco vou deixando a minha marca, onde quer que vá", justificou.

Em relação à Liga deste ano, na qual o Real Madrid já está a nove pontos de distância do líder FC Barcelona, o jogador admite que está difícil, mas considera que tudo ainda é possível até ao final.

"O futebol é uma caixa de surpresas e tudo pode acontecer. Temos que lutar até ao fim. Espero que no sábado tenhamos um grande jogo [o Real recebe o Atlético Madrid, segundo classificado] e que o Real Madrid possa ganhar", disse.

Cristiano Ronaldo falou ainda da pressão que um clube da dimensão do Real Madrid terá sempre e que a maior ambição do 'madridismo' é sempre a Liga dos Campeões.

"Tivemos a oportunidade de a ganhar há dois anos [final com o Atlético Madrid no Estádio da Luz], foi um momento único para todos e para os adeptos", considerou Cristiano Ronaldo, dizendo estar orgulhoso das sete épocas em Madrid.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".