sicnot

Perfil

Desporto

Jogador turco que expulsou árbitro punido com três jogos

O futebolista Salih Dursun, do clube turco Trabzonspor, foi hoje punido com três desafios de suspensão por ter tirado e exibido o cartão vermelho ao árbitro no desafio de domingo com o Galatasaray.

À direita, o futebolista Salih Dursun do clube turco Trabzonspor.

À direita, o futebolista Salih Dursun do clube turco Trabzonspor.

Czarek Sokolowski

Durante a segunda parte do encontro da 22.ª jornada da liga turca, o árbitro expulsou três jogadores do Trabzonspor -- o português José Bosingwa foi titular -, sendo que a terceira provocou uma reação do médio Salih Dursun, que tirou o cartão vermelho ao árbitro, após este expulsar o congolês Cavanda, e mostrou-lho, simbolizando a sua revolta.

Além dos três desafios, Dursun vai pagar uma multa de cerca de 4.000 euros por ter violado os direitos do árbitro, segundo explica a federação turca.

O Trabzonspor já tinha dois futebolistas expulsos quando o árbitro Deniz Ates Bitnel exibiu o cartão vermelho ao defesa belga Luis Cavanda, em penalti que daria o 2-1 para o Galatasaray, situação que motivou a reação singular de Salih Dursun.

Os media turcos foram muito críticos com a arbitragem, considerando que o cartão vermelho foi exibido a todo o futebol turco, com significativa queda de espetadores após o escândalo de 2011 sobre jogos arranjados, bem como revelando incapacidade de singrarem na Liga dos Campeões.

Mais do que sancionar o seu futebolista, o Trabzonspor já anunciou que vai imprimir t-shirts com a imagem do seu atleta a exibir o cartão vermelho ao árbitro.

Na sequência do mesmo incidente, Cavanda foi punido com dois jogos pelo seu papel no incidente, quanto Aykut Demir, que ameaçou o árbitro, foi castigado com três desafios.

Lusa

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05