sicnot

Perfil

Desporto

Polícia italiana detém centenas de adeptos antes do Lazio-Galatasaray

Centenas de adeptos foram hoje detidos em Roma e mais tarde libertados, depois de confrontos violentos antes do jogo entre a Lazio e o Galatasaray, da segunda-mão dos dezasseis-avos-de-final da Liga Europa de futebol.

Os adeptos do Galatasaray a serem travados pela polícia italiana.

Os adeptos do Galatasaray a serem travados pela polícia italiana.

MASSIMO PERCOSSI

MASSIMO PERCOSSI

MASSIMO PERCOSSI

MASSIMO PERCOSSI

MASSIMO PERCOSSI

MASSIMO PERCOSSI

Segundo as informações já veiculadas pela polícia e pela imprensa local, os casos mais graves foram os de um adepto turco, esfaqueado numa nádega, que teve de ser internado, e o de dois proibidos de aceder ao estádio por posse de "importantes" quantidades de substâncias ilícitas.

O jogo entre a equipa de Roma e a de Istambul era de alto risco, um ano depois das claques do Feyenoord terem provocado danos de milhões de euros em monumentos históricos da capital italiana.

Já na noite de quarta-feira se tinha assistido aos primeiros confrontos, disse a polícia, que terá controlado e depois libertado cerca de 200 adeptos do Galatasaray.

Segundo o site do Gazzetta dello Sport, perto de 300 turcos iniciaram festejos com pirotecnia e fumígenos na Piazza Popolo, um dos locais de encontro perto do Estádio Olímpico.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38