sicnot

Perfil

Desporto

Gianni Infantino, o homem dos sorteios europeus tornou-se presidente da FIFA

O jurista italo-suíço Gianni Infantino saiu hoje definitivamente da sombra de Michel Platini, ao beneficiar da queda do seu 'patrão' na UEFA para suceder a Joseph Blatter como presidente da FIFA.

© Ruben Sprich / Reuters

Conhecido do grande público por presidir, ano após ano, aos sorteios das competições europeias, o afável careca de 45 anos, que a AFP qualifica como "obscuro tecnocrata", venceu uma corrida altamente politizada para ocupar a cadeira de sonho do seu mentor, agora caído em desgraça.

"É verdade que pode ter sido o destino a desempenhar o seu papel, porque há alguns meses nem pensava em embarcar nesta aventura", reconheceu recentemente à agência noticiosa francesa o jurista, que só decidiu avançar a 26 de outubro de 2015, após ser conhecida a suspensão de Platini por 90 dias.

Nascido na cidade suíça de Brig a 23 de março de 1970, Infantino foi o rosto amável da UEFA, o simpático condutor dos sorteios europeus, que tratava de tornar compreensíveis as numerosas condicionantes dos sorteios, uma vez descartado Michel Platini, pelo seu envolvimento no escândalo de corrupção que levou à demissão de Blatter, deu o passo em frente para liderar a reconstrução da entidade que tutela o futebol mundial.

Poliglota -- fala perfeitamente inglês, francês, italiano, alemão e espanhol -, o novo presidente da FIFA, que estudou direito na Universidade de Friburgo (Suíça), chega ao topo do futebol mundial depois de ter desempenhado vários papéis na UEFA, desde a sua entrada em agosto de 2000, incluindo o de secretário-geral, cargo que assumiu em outubro de 2009.

Do currículo de Infantino constam a implementação do Fair Play financeiro, que introduziu o controlo económico nos clubes europeus, ou o alargamento do Europeu a 24 seleções, ideia que pretende estender ao Mundial, com um total de 40 equipas. Mas foi no apoio das 'gentes' do futebol, como Luís Figo, Roberto Carlos, Fernando Hierro, Samuel Eto'o, José Mourinho, Fabio Capello ou Alex Ferguson, que a sua candidatura se sustentou.

Esse mesmo apoio foi também uma arma de arremesso dos seus opositores, que o apontaram como candidato do 'status quo'. As semelhanças com o seu antecessor -- a localidade onde Blatter nasceu dista apenas dez quilómetros da sua -- e a fidelidade a Platini foram outros dos seus pontos débeis.

Para superá-los, o jurista empreendeu uma extenuante campanha, que começou no Cairo e terminou em Robben Island, a prisão sul-africana onde esteve preso Nelson Mandela, e que o levou, de acordo com as suas palavras, a dar "cinco vezes a volta ao Mundo".

Agora, Infantino tem pela frente a tarefa de levar a bom porto a maior restruturação de sempre na FIFA, umas mudanças que devem afastar as suspeitas de corrupção, dissipar a polémica em relação à escolha de Rússia e Qatar, respetivamente, para os Mundiais de 2018 e 2022 e atrair patrocinadores, que contrariem as perdas de 2015 (pela primeira vez desde 2002, a entidade fechou o ano com défice).

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.