sicnot

Perfil

Desporto

Infantino quer "restaurar a imagem e o respeito" pela FIFA

O recém-eleito presidente da FIFA, Gianni Infantino, disse hoje pretender "restaurar a imagem e o respeito" pela instituição máxima do futebol mundial, assegurando que os "momentos tristes e de crise" terminaram.

Schalk van Zuydam

"Vamos restaurar a imagem da FIFA e o respeito pela FIFA e todos nos aplaudirão", disse o ainda secretário-geral da UEFA, numa intervenção perante o Congresso extraordinário da instituição, que o elegeu para suceder a Joseph Blatter na liderança.

O atual momento da instituição não podia ser esquecido: "Atravessámos momentos tristes, momentos de crise, mas esses tempos terminaram. Graças a todos, vamos trabalhar juntos. A FIFA deu hoje um grande sinal de democracia. Quero trabalhar com todos para criar uma nova era na FIFA, com o futebol no centro."

Aludindo ao périplo que realizou para promover a sua candidatura e à possibilidade que teve de "conhecer gente fantástica e que ama o futebol", Infantino lançou um desafio: "Vamos trabalhar juntos, precisamos do respeito do mundo inteiro e de nos concentrarmos novamente neste magnífico jogo."

Perante o Congresso extraordinário da FIFA, Gianni Infantino afirmou o objetivo de "trabalhar por todo o mundo" para que o futebol volte a ser "o centro" no "novo período" que hoje se abre.

O ítalo-suíço Gianni Infantino foi hoje eleito presidente da FIFA, organismo que tutela o futebol mundial, ao vencer as eleições à segunda volta, sucedendo ao suíço Joseph Blatter.

O secretário-geral da UEFA recebeu, na segunda volta, 115 votos, ficando à frente do xeque Salman bin Ebrahim al-Khalifa (88) e do príncipe jordano Ali bin al Hussein (quatro), enquanto o francês Jérôme Champagne não recolheu qualquer voto. Antes, já o sul-africano Tokyo Sexwale tinha desistido.

Infantino é o nono presidente da história da FIFA, sucedendo a Blatter, que, após 17 anos no cargo, deixou a liderança na sequência de um escândalo de corrupção, acabando mesmo por ser suspenso por seis anos.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.