sicnot

Perfil

Desporto

Luís Figo diz que "Finalmente a mudança chegou" à FIFA

Luís Figo, ex-candidato à presidência da FIFA, considerou hoje que "finalmente a mudança chegou" ao organismo com a eleição do ítalo-suíço Gianni Infantino para substituir Joseph Blatter na presidência.

© Andrea Comas / Reuters

"Felicidades Gianni. Finalmente a mudança chegou. Este é o momento de uma nova era para a FIFA", disse, no twitter, o português que foi candidato às eleições de 29 de maio 2015, mas que se retirou por entender que não estavam reunidas as condições de democraticidade e transparência.

Os presidentes da federação e da Liga de clubes, Fernando Gomes e Pedro Proença, respetivamente, já se tinham congratulado com o resultado das eleições que deram 115 votos ao secretário-geral da UEFA, que ficou à frente do xeque Salman bin Ebrahim al-Khalifa (88) e do príncipe jordano Ali bin al Hussein (quatro), enquanto o francês Jérôme Champagne não recolheu qualquer voto.

Entre outras reações, o francês François Carrard, presidente da comissão de reformas da FIFA e antigo diretor do Comité Olímpico Internacional, lembra que Infantino "trabalhou duro" e sempre defendeu as "reformas mais agressivas" no pelouro que dirige, recordando-lhe agora que "há muito pela frente" na missão de renovar o organismo.

Javier Tebas, presidente da Liga espanhola, desejou-lhe sorte e trabalho "para colocar um fim à corrupção política e económica no futebol".

Greg Dyke, presidente da federação inglesa, recordou que Infantino "não é um político nem uma superestrela, apenas muito organizado, tendo liderado muito bem a UEFA, pelo que será grande presidente da FIFA".

"Acho que podemos estar otimistas quanto ao futuro da FIFA depois de um ano terrível. A FIFA foi uma organização corrupta durante longo tempo, mas agora há uma esperança para o futuro", complementou.

O presidente da federação francesa, Noel le Graet, fala em "nova marca de governança e nova era" para a FIFA, esperançado que o futebol em si passe a ser o centro das suas preocupações e atenção.

"Gianni é o homem para o trabalho. Ele é um homem de ação, que foi capaz de conciliar os interesses de todas as federações, grandes ou pequenas, dentro da UEFA. Tem todo o nosso apoio para proceder à renovação da FIFA", completou.

Do Canadá, Victor Montagliani elogiou a capacidade de gerir os diversos dossiers do futebol e de Infantino falar cinco línguas, manifestando ainda o desejo de que a renovação do futebol não se resuma à FIFA, mas também às diversas confederações continentais.

"As coisas vão mudar. Há uma nova geração de dirigentes e impera a democracia, como o prova os quatro candidatos às eleições. Democracia e transparência é melhor para todos", ajuntou.

Praful Patel espera que o novo presidente ajude o futebol a tornar-se um "grande sucesso" na India, cuja federação dirige.

Infantino é o nono presidente da história da FIFA, sucedendo a Blatter, que, após 17 anos no cargo, deixou a liderança na sequência de um escândalo de corrupção, acabando mesmo por ser suspenso por seis anos.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.