sicnot

Perfil

Desporto

Paulo Fonseca encara com otimismo calendário apertado do Sp. Braga

O treinador do Sporting de Braga, Paulo Fonseca, disse hoje esperar um jogo difícil em Arouca, no sábado, na 24.ª jornada da I Liga de futebol, e destacou o facto de a equipa ir realizar o 40º jogo da temporada.

Paulo Fonseca, treinador do Sporting de Braga.

Paulo Fonseca, treinador do Sporting de Braga.

M\303\201RIO CRUZ

O jogo em Arouca antecede o de Vila do Conde, na quarta-feira, diante do Rio Ave (segunda mão das meias-finais), que pode dar o passaporte para nova final da Taça de Portugal, e Paulo Fonseca espera no sábado "um jogo difícil, perante uma equipa moralizada".

"[O Arouca] Vem de três vitórias consecutivas, está a fazer um excelente campeonato, há a questão do tempo que prevê-se que não seja o melhor. Vai ser um jogo difícil, mas estamos preparados para isso", disse.

Envolvido em quatro frentes, o Sporting de Braga vai realizar no sábado a sua 40.ª partida esta época e o calendário vai continuar apertado em março com jogos da Taça de Portugal e da Liga Europa, além do campeonato.

Paulo Fonseca admite o desgaste, mas notou que a equipa tem dado boa resposta e disse encarar com "otimismo" o resto da temporada.

"Nos últimos dois meses disputámos 17 jogos, o calendário felizmente está apertado, é sinal de que continuamos em todas as provas e a equipa tem respondido sempre bem. A gestão não tem prejudicado, é uma equipa cheia de titulares", disse.

O técnico defendeu que o mais difícil é a recuperação física dos jogadores, mas nesse aspeto o plantel tem dado uma boa resposta, pelo que a maior preocupação tem que ver com o pouco tempo de preparação de cada jogo.

"É a principal desvantagem de quem joga de três em três dias, mas há um modelo de jogo perfeitamente enraizado e isso ultrapassa essa falta de tempo", disse.

Questionado sobre os cinco golos sofridos nos dois últimos jogos, Paulo Fonseca desvalorizou esse facto.

"Encaro isso da mesma forma como encarei quando estivemos dois ou três jogos sem marcar, tranquilo. A equipa tem tido um registo defensivo ótimo, é a equipa portuguesa, em todas as competições, com menos derrotas, tem cinco, o Benfica e o Sporting oito e o FC Porto 10, temos 29 golos sofridos, tantos como o Benfica [tem 30 e não 29], menos do que FC Porto, 34, e Sporting, 41. Por que haveria de estar preocupado?", deixou.

Sporting de Braga, quarto classificado, com 43 pontos, e Arouca, quinto, com 34, defrontam-se às 18:30 de domingo, no Estádio Municipal de Arouca, jogo que será arbitrado por João Pinheiro, de Braga.

Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32