sicnot

Perfil

Desporto

Barcelona vence Sevilha e soma 34.º jogo sem perder

O FC Barcelona igualou hoje o recorde histórico do futebol espanhol que pertencia ao Real Madrid, ao somar o seu 34.º jogo consecutivo sem perder, graças à vitória por 2-1 frente ao Sevilha.

Alejandro Garcia

Apesar de ter estado em desvantagem, o líder do campeonato espanhol deu a volta ao resultado, com golos de Lionel Messi e Gerard Piqué, para manter a sua série intacta e igualar um registo que estava na posse do Real Madrid de Leo Beenhakker desde a temporada de 1988/1989.

Desde 03 de outubro de 2015 que o 'Barça' não perde, acumulando 34 encontros sem derrotas em todas as competições.

Antes dos festejos, o FC Barcelona não se livrou de um susto. Os catalães até entraram mais fortes, com os 'endiabrados' Luis Suarez e Lionel Messi a deixarem em apuros a defesa adversária, mas foi o Sevilha que marcou primeiro, através de Vitolo, que, aos 20 minutos, rematou de forma eficaz na pequena área, depois de ter recebido um passe de Benoit Tremoulinas.

A justiça no marcador foi rapidamente corrigida, com Messi a marcar de maneira irrepreensível um livre, com a bola a voar 20 metros para entrar no canto superior direito da baliza sevilhana, aos 32 minutos.

Antes do intervalo, a estrela argentina ainda podia ter 'bisado', mas Sergio Rico fez uma boa defesa para segurar o empate.

O 'tridente' ofensivo do 'Barça' voltou inspirado dos balneários, com Neymar a falhar uma grande ocasião, um desperdício evitado um minuto depois, aos 48, quando Luis Suarez encontrou Gerard Piqué, que fez o 2-1.

Com a vitória praticamente segura, o FC Barcelona controlou como quis o encontro da 26.ª jornada, disputado em Camp Nou (Barcelona), tendo ainda desperdiçado duas oportunidades flagrantes.

Os catalães lideram a liga espanhola com 66 pontos, mais oito do que o vice Atlético de Madrid e 12 do que o arquirrival Real Madrid. O Sevilha, que hoje jogou sem os portugueses Daniel Carriço e Diogo Figueiras, é sexto, com 41.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

    Em desenvolvimento

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lages
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes. Os passageiros desembarcaram, como registou no Twiiter um jornalista da Al-Jazzera que seguia a bordo. Segundo este depoimento, uma pessoa foi levada para o hospital com problemas cardíacos.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.