sicnot

Perfil

Desporto

Niang, do AC Milan, sofre acidente de automóvel, mas recusa responsabilidade

O jovem avançado francês do AC Milan Mbaye Niang sofreu um acidente de carro na noite de sábado, mas o futebolista assegurou hoje que não era ele quem conduzia e que o embate não foi grave.

© Alessandro Garofalo / Reuters

"O meu motorista e eu estamos de boa saúde. O carro fez aquaplanagem. Foi mais o medo do que os danos. Estou pronto para o final da época com o AC Milan. Força Milan", escreveu na sua conta de twitter o atleta, de 21 anos.

Niang, que está sem carta de condução em função de um acidente anterior, garantiu que "o único motivo do acidente foram as condições climatéricas", que têm sido adversas nos últimos dias em Itália.

O AC Milan emitiu uma breve declaração, referindo-se a lesões no tornozelo e ombro direito.

Niang foi submetido a um teste de álcool que resultou negativo.

Em fevereiro de 2014, quando foi emprestado ao Montpellier, foi condenado a 18 meses de pena suspensa na sequência de um acidente de viação ao conduzir um Ferrari.

Na altura, fugiu e negou as acusações, que admitiu após quatro dias sob custódia

O jovem futebolista, que tinha sido cedido nas duas últimas épocas, conseguiu finalmente impor-se no AC Milan, tendo marcado oito golos e feito cinco assistências em 20 jogos disputados esta época em todas as competições.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.