sicnot

Perfil

Desporto

Tenista João Sousa desce lugar no ranking mundial, Gastão Elias salta 19 posições

O português João Sousa 'caiu' mais um lugar no 'ranking' mundial de ténis, para a 37.ª posição, numa lista divulgada hoje e que continua a ser liderada pelo sérvio Novak Djokovic.

João Sousa

João Sousa

reuters

Depois de no início do ano ter chegado à terceira ronda do Open da Austrália, primeiro 'Grand Slam' da temporada, João Sousa foi eliminado logo à primeira nos quatro torneios que disputou após Melbourne: Montpellier (França), Roterdão (Holanda), Marselha (França) e Dubai.

Gastão Elias continua a ser o segundo melhor representante português na classificação do ATP, 'saltando' 19 posições na hierarquia, até ao 121.º lugar, dias depois de ter chegado aos quartos de final do torneio de São Paulo.

O número dois português disputou pela segunda vez consecutiva um torneio do circuito principal, no Brasil, ganhando direito de entrada nos quadros do Rio de Janeiro e São Paulo depois de passar pelo 'qualifying'.

No 'ranking' feminino, a portuguesa Michelle Larcher de Brito, que regressou aos 'courts' no Open da Austrália, após seis meses a recuperar de lesão, manteve-se no lugar 203, numa classificação que é liderada pela norte-americana Serena Williams.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.