sicnot

Perfil

Desporto

Adeptos recebem Bruno de Carvalho à chegada a Cabo Verde

Uma centena de adeptos recebeu hoje o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, à chegada a Cabo Verde, para uma visita de três dias, onde se recusou a falar sobre a atualidade do futebol português.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Andr\303\251 Kosters

À chegada ao Aeroporto Internacional Nelson Mandela, na cidade da Praia, o presidente do Sporting foi recebido por cerca de uma centena de adeptos vestidos a rigor, empunhando faixas de boas vindas e entoando cânticos de apoio ao clube de Alvalade.

"Bem-vindo Bruno Carvalho", "Cabo Verde quer o Sporting campeão" eram algumas das frases que se podiam ler na receção ao presidente 'leonino', com uma adepta a exibir um cachecol com o nome do avançado argelino Islam Slimani.

Questionado pelos jornalistas sobre se ficou mais aliviado pelo facto de o Slimani estar disponível para o dérbi de sábado com o Benfica, da 25.ª jornada da I Liga, Bruno de Carvalho escusou-se a responder, fazendo um paralelo com a realidade futebolística cabo-verdiana.

"Fiquei mais aliviado em saber que aqui também vai haver um dérbi [será também no sábado entre o Sporting da Praia e os Travadores, a sexta delegação do Benfica] e que ganhámos os dois na primeira volta", disse Bruno de Carvalho.

Perante a insistência dos jornalistas para comentar as declarações do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, que disse que não queria ver o Slimani castigado para o dérbi, Bruno de Carvalho questionou: "Mas ele está cá?". E prosseguiu: "Eu estou em Cabo Verde".

Em Cabo Verde, o presidente 'leonino' disse que espera, durante a visita de três dias, poder "estar em comunhão com os sportinguistas, que tanto merecem que o Sporting os respeite".

Quanto ao futebol de Cabo Verde, Bruno de Carvalho disse que tem estado "num nível muito bom", esperando contribuir "cada vez mais" para a sua melhoria.

"Temos contribuído com a seleção, estiveram três ou quatro anos a trabalhar na Academia e agora esperamos ajudar cada vez mais", garantiu, lembrando também que o avançado cabo-verdiano Heldon é jogador do Sporting, embora esteja emprestado ao Rio Ave.

Por sua vez, o presidente do Sporting da Praia, Paulo Veiga, disse que, além da visibilidade, a sua equipa terá muito a ganhar com a visita do homólogo lisboeta, já que está a reforçar uma parceria com "um grande clube europeu" e com "um dos maiores formadores do mundo".

Durante os três dias em Cabo Verde, Bruno de Carvalho terá uma agenda cheia de contactos e o ponto alto será a inauguração quarta-feira das Escolas Academias do Sporting.

O líder leonino irá ainda assinar um protocolo com a congénere cabo-verdiana e inaugurar uma rua e um largo do Sporting na capital cabo-verdiana, nesta que é a sua primeira visita ao país.

Lusa

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.