sicnot

Perfil

Desporto

FC Barcelona goleia em Eibar e mantém-se imbatível

O FC Barcelona manteve hoje a sua invencível caminhada, no 11.º jogo a ganhar na Liga espanhola, na visita ao Eibar (4-0), mesmo sem contar com o 'tridente' de luxo, face à ausência de Neymar.

© Vincent West / Reuters

Com o internacional brasileiro a cumprir castigo, o técnico Luís Enrique surpreendeu ao apostar em Munir ao lado de Lionel Messi e Luís Suaréz, com os golos do 'Barça' a pertencerem na mesma ao trio, desta feita reformulado.

Munir, de 20 anos, espanhol de ascendência marroquina, do lado paterno, é o mesmo que há duas épocas, na final da Youth League Cup, marcou dois dos três golos com que os catalães venceram o Benfica na primeira edição da 'Champions' dos juniores.

Hoje, em Eibar, o FC Barcelona abriu o marcador por Munir, aos oito minutos, e depois foram os 'inevitáveis' Messi (aos 41 e aos 76, este de grande penalidade) e Luís Suárez (84) a darem contornos à goleada.

O triunfo também permitiu ao FC Barcelona igualar uma sequência de 36 jogos sem perder alcançada pelo AC Milan, de Gullit e Van Basten, em 1990/91, depois de já ter ultrapassado a marca de 34 jogos do Real Madrid (de 1988/89).

O jogo deu ainda para o uruguaio Luís Suárez somar o seu 26.º golo, situando-se a um de Cristiano Ronaldo (27) na lista dos melhores marcadores na Liga e da Bota de Ouro, troféu que premeia o melhor marcador na Europa.

O FC Barcelona lidera o campeonato com 72 pontos, mais 12 do que Real Madrid, terceiro, que no sábado goleou o Celta Vigo (7-1), com quatro golos de Cristiano Ronaldo.

Na segunda posição está o Atlético Madrid, a 11 pontos, mas que ainda hoje visita no Mestalla o Valência (9.º), equipa de João Cancelo e André Gomes.

Também hoje, o Bétis (11.º), que até viu Juan Vargas ser expulso (acumulação de amarelos) aos 53 minutos, complicou a vida ao Granada, num jogo em que venceu por 2-0.

A vitória da equipa sevilhana mantém o Granada, que teve Ricardo Costa e Miguel Lopes a titulares, na zona de descida (18.º).

Lusa

  • PS vai continuar a procurar entendimentos à esquerda
    1:38
  • Carlos César admite diálogo "mais fácil" com PSD de Rio
    1:36

    País

    O presidente e líder parlamentar do PSD diz que o partido não precisa de novos aliados, mas acredita que vai ser mais fácil dialogar com o PSD liderado por Rui Rio, Carlos César visitou esta segunda-feira as regiões afetadas pelos incêndios do ano passado, no primeiro dia das jornadas parlamentares dos socialistas.

  • 22 mortos devido a gripe H1N1 no Equador

    Mundo

    Uma epidemia de gripe H1N1 provocou a morte de 22 pessoas no Equador, onde estão diagnosticados perto de 500 casos, anunciou esta segunda-feira o vice-ministro da Saúde, Carlos Duran.

  • Benfica é o único clube português na lista dos mais ricos
    1:34
  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC