sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto reforça críticas à arbitragem de Xistra em Braga

O FC Porto insiste nas críticas à arbitragem de Carlos Xistra ontem, em Braga. Acusa mesmo o juiz de "adulterar completamente o jogo". No texto, publicado esta manhã na newsletter Dragões Diário, o FC Porto aponta vários exemplos para argumentar que Carlos Xistra tomou decisões diferentes em faltas semelhantes cometidas pelas duas equipas.

HUGO DELGADO

Os dragões falam num jogo "extraordinariamente mal arbitrado, com os erros relevantes sempre em desfavor do FC Porto". Acusam ainda Carlos Xistra de estar ao nível de árbitros como "Rui Costa e Jorge Ferreira".

O treinador do FC Porto, José Peseiro, expulso na primeira parte, queixou-se do trabalho de Carlos Xistra, mas António Salvador considerou que o 'juiz' de Castelo Branco "fez uma grande arbitragem".

Os minhotos aproximaram-se do terceiro lugar, estando agora a oito pontos dos portistas, mas o dirigente prefere ser cauteloso.

"Temos jogado à quarta-feira e ao domingo e não tem sido fácil. Estes jogadores e esta equipa técnica têm um compromisso, que é cada jogo que disputamos é o principal e o próximo é já na quinta-feira contra o Fenerbahçe [Liga Europa], e é aí que nos vamos concentrar", afirmou.

O Sporting de Braga ganhou por 3-1 ao FC Porto, com golos de Hassan (71), Rafa (89) e Alan (90+4), com o tento do FC Porto a ser marcado por Maxi Pereira (86).

Com Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida