sicnot

Perfil

Desporto

Layún integrou sem limitações treino do FC Porto

O FC Porto prosseguiu hoje a preparação da receção de sábado ao União da Madeira, para a 26.ª jornada da I Liga de futebol, já com o defesa mexicano Miguel Layún a trabalhar sem limitações.

M\303\201RIO CRUZ

Para colmatar as ausências de Marcano, André André, Brahimi, Evandro e Varela, entregues aos cuidados do departamento clínico dos 'dragões', o treinador José Peseiro chamou ao treino da equipa principal Caio, Victor Garcia e Francisco Ramos, da equipa B.

De acordo com a nota publicada no sítio portista, o defesa espanhol Marcano e o médio brasileiro Evandro efetuaram tratamento às respetivas lesões, Varela, trabalhou no ginásio, e o avançado argelino Brahimi evoluiu para treino condicionado.

No sentido inverso aos de André Caio, Victor Garcia e Francisco Ramos, e em relação ao treino de terça-feira, a sessão não contou com as presenças do guarda-redes José Sá e do avançado André Silva, que se encontram ao serviço do FC Porto B.

Os 'dragões' voltam ao trabalho pelas 10:30 de quinta-feira, no Olival, com uma sessão à 'porta fechada', finda a qual, pelas 13:00, José Peseiro fará a antevisão do jogo com o União da Madeira.

O FC Porto, terceiro classificado a seis pontos do líder Benfica, recebe no sábado o União da Madeira (15.º, com menos 30 pontos), pelas 20:45, a dirigir pelo árbitro Manuel Oliveira, da AF Porto.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28