sicnot

Perfil

Desporto

Andy Murray diz que caso de Sharapova deve ser "mensagem forte" antidoping

O tenista britânico Andy Murray, atual número dois do mundo, defendeu hoje que Maria Sharapova deve enfrentar as consequências por ter usado substâncias dopantes e que o seu exemplo, enquanto ícone russa, deve servir de "forte mensagem".

© Issei Kato / Reuters

O escocês 'aplaudiu' as autoridades antidoping por terem 'apanhado' uma das mais afamadas estrelas do ténis, durante uma conferência de imprensa no torneio de Indian Wells, Estados Unidos: "A parte positiva no meio de tudo isto tem a ver com o facto de ela ser uma das maiores atletas do planeta".

"Se se consomem substâncias que melhoram a performance atlética e se falham testes de despistagem, deve ser-se suspenso", disse Murray, a propósito do anúncio de Sharapova, que confessou, na segunda-feira, ter acusado doping após a disputa do Open da Austrália, em janeiro.

A tenista russa, ex-número um mundial, usou meldonium, substância integrada este ano na lista de produtos proibidos pela Agência Mundial Antidopagem (AMA).

Murray aproveitou para 'apontar o dedo' em várias direções, desde Sharapova à federação internacional de ténis, passando pela Head, marca das raquetas que o patrocinam, tal como à visada: "isto tem acontecido regularmente no desporto".

A Head informou, após o escândalo, que manteria Sharapova conectada à imagem da marca, ao contrário de outros patrocinadores, que cortaram a ligação com a vencedora de cinco 'Grand Slam', o que mereceu de Murray a seguinte reação: "É algo em que não acredito e eu não agiria assim".

"Li que 55 atletas falharam esse teste desde janeiro e não esperava que atletas de alta competição em várias modalidades tivessem problemas cardíacos", ironizou o escocês, aludindo aos motivos medicinais da substância proibida em competições desportivas.

Lusa

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.