sicnot

Perfil

Desporto

Governo russo diz ter "muitas perguntas a fazer" à Agência Mundial Antidopagem

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros afirmou hoje que o governo de Moscovo tem "muitas perguntas a fazer" à Agência Mundial Antidopagem (AMA) sobre a proibição da substância meldonium, que levou a tenista Maria Sharapova a acusar positivo.

© Mario Anzuoni / Reuters

"A recente situação em que existem tantas acusações e castigos aos principais atletas russos deixam o governo com muitas perguntas a fazer à AMA. Deve haver uma resposta profissional a perguntas profissionais", afirmou Sergei Lavrov em declarações a uma televisão russa.

Para o diplomata, a proibição de meldonium é uma prova que existe uma perseguição aos atletas russos, já que a substância foi criada no início dos anos 80 na Letónia, ainda na antiga União Soviética, e é fácil que ter acesso no país.

"Se calhar, o meldonium teve o azar de ter nascido Letónia soviética. Se tivesse aparecido quando a Letónia começou a fazer parte chamado mundo 'civilizado', de certeza que teria tido outro destino", considerou Lavrov.

Maria Sharapova revelou na segunda-feira que teve um controlo positivo a meldonium, uma substância que toma desde 2006 e que se tornou proibida este ano, assumindo que não tinha visto a lista atualizada de produtos proibidos.

De acordo com a ITF, a russa foi controlada a 26 de janeiro no Open da Austrália, num teste que revelou a presença do produto proibido, tendo a tenista reconhecido a existência da substância. Maria Sharapova será suspensa preventivamente a partir de 12 de março, até que o caso esteja resolvido.

A russa, que venceu cinco torneios do 'Grand Slam', foi eliminada nos quartos de final do Open da Austrália, que se disputou no final de janeiro.

Lusa

  • "Não partilhei SMS com ninguém"
    0:43

    Caso CGD

    António Domingues afirma que nunca revelou o conteúdo das mensagens trocadas com o ministro das Finanças sobre a entrega das declarações de património ao Tribunal Constitucional. O tema dos SMS foi abordado pelo ex-presidente da Caixa na sequência de uma pergunta do PCP sobre declarações feitas por António lobo Xavier no programa da SIC Notícias "Quadratura do Círculo".

  • "As regras europeias de bem estar animal são dogmas", diz diretor-geral de Veterinária
    1:32

    País

    O diretor-geral de Alimentação e Veterinária considera que as regras de bem estar animal que existem na União Europeia (UE) "parecem configurar uma transfiguração antropomórfica dos animais". Em declarações à SIC, a propósito da exportação de animais vivos para países terceiros, que têm outras regras de abate, Fernando Bernardo defendeu ainda que o método usado em Israel provoca uma insensibilização mais rápida do que o praticada na UE.

  • PAN questiona Governo sobre aposta na exportação de animais vivos para o Médio Oriente
    1:56

    País

    O partido Pessoas-Animais-Natureza lembra que à luz do Regulamento nº. 1/2005 do Conselho Europeu, os estados-membros da União Europeia (UE) devem evitar transportar animais vivos em viagens de longo curso. O deputado André Silva considera, por isso, que "o Estado português está a incumprir o regulamento" ao fomentar estas viagens, numa clara aposta económica em torno da exportação de animais vivos para Israel e outros destinos fora da UE. Para o deputado do PAN, é muito difícil ou "mesmo impossível assegurar o bem estar dos animais" em viagens de vários dias.

  • Trump pensou que presidência "seria mais fácil"

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos Donald Trump afirmou que a Presidência é mais difícil do que pensava e que tem saudades da vida que levava antes, em entrevistas a propósito dos primeiros 100 dias em funções.