sicnot

Perfil

Desporto

Jornalistas, "uma classe que não merece este tipo de colegas"

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, disse hoje que criticou alguns jornalistas, que acusa de mentirem para prejudicar o clube, para proteger "uma classe que não merece este tipo de colegas".

O Tribunal Arbitral do Desporto revogou hoje a suspensão de Bruno de Carvalho

O Tribunal Arbitral do Desporto revogou hoje a suspensão de Bruno de Carvalho

MIGUEL A. LOPES / Lusa

"Ao contrário de alguns 'jornalistas' não me escondo atrás de supostas fontes para mentir passando a responsabilidade do mesmo para outrem. Digo a verdade, desmascaro mentiras e digo claramente quem usa destas práticas indignas exatamente para proteção de uma classe que não merece este tipo de 'colegas'", escreveu o líder 'leonino' na sua página oficial no Facebook.

Esta quarta-feira, o Sindicato dos Jornalistas (SJ) criticou Bruno de Carvalho, por este ter identificado alguns profissionais que considera que mentem para prejudicar o clube, dizendo aos seus associados para agirem judicialmente contra o presidente do Sporting, além de anunciar que vai fazer uma exposição ao Governo, à Liga de clubes e à Federação Portuguesa de Futebol.

Dizendo ter sido surpreendido com o comunicado, Bruno de Carvalho diz que nada o "move contra jornalistas, antes pelo contrário", pois apenas não considera jornalistas "aqueles que envergonham a classe mentindo, que se escudam em fontes duvidosas ou falsas e que não dão a hipótese de contraditório aos visados".

"Uns usam as televisões, outros os jornais, outros revistas e outros blogues. Eu uso a minha página de Facebook que é a única ferramenta que tenho para informar devidamente as pessoas e para me defender e ao Sporting CP das mentiras constantes que são passadas às pessoas", escreveu.

Dizendo que também vai pôr um processo judicial à presidente do SJ, dizendo que terá de provar que fez "falsas acusações", garantindo que o seu uso da palavra é apenas "o direito e liberdade de informar" e de se "indignar com tudo" o que acha "impróprio e indigno".

"Manterei o meu total respeito pelos jornalistas. Manterei o meu direito a desmascarar todos aqueles que se escondem atrás dessa profissão para mentir e tentar manipular a opinião pública", concluiu.

Com Lusa

Hoje fui surpreendido com um comunicado do presidente dos jornalistas sindicalizados.Nesse comunicado fala de "...

Publicado por Bruno de Carvalho em Quarta-feira, 9 de Março de 2016
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.