sicnot

Perfil

Desporto

Nadal diz que não recorre a doping e que Sharapova deve ser punida

O tenista espanhol Rafael Nadal, quinto do ranking mundial, disse na quarta-feira que a russa Maria Sharapova, que acusou doping no Open da Austrália, "deve ser punida" e negou recorrer a substâncias ilícitas.

© Marcos Brindicci / Reuters

Em Indian Wells, nos Estados Unidos, onde disputará o primeiro Masters 1000 da temporada, o antigo líder da hierarquia mundial negou os frequentes rumores de que tem recuperado dos problemas físicos que o afetam nos últimos anos com a ajuda de fármacos proibidos.

"Nunca tive a tentação de fazer algo ilegal. Estou muito distante da temática do doping. Sou um atleta limpo. Ao longo da minha carreira, sempre trabalhei de forma muito intensa para recuperar das lesões. Nunca tomei nada [ilegal] para voltar aos courts mais rapidamente", assegurou o espanhol.

O detentor de 14 títulos do Grand Slam, de 29 anos, admitiu já ter ouvido vários rumores sobre o seu recurso a substâncias dopantes, manifestando-se "saturado" dessas suspeitas.

"Sim, ouvi já ouvi algumas coisas sobre mim e estou um pouco saturado disso. Acredito e defendo o desporto, os valores do desporto e no exemplo que dá à sociedade. Se fizesse algo de ilegal, estaria a mentir a mim próprio, não aos meus adversários", frisou o espanhol.

Sobre Sharapova, Nadal reconheceu ser "difícil de imaginar" que a russa tenha tomado conscientemente algo ilegal, mas defendeu que a jogadora "deve ser punida", para dar um exemplo aos restantes atletas.

"Quero acreditar que se tratou apenas de um erro e que Sharapova não o quis fazer de forma consciente. É um caso de negligência e deve ser punida", disse o jogador.

Sharapova, de 28 anos, revelou na segunda-feira que teve um controlo positivo a meldonium, uma substância que toma desde 2006 e que se tornou proibida este ano, assumindo que não tinha visto a lista atualizada de produtos proibidos.

De acordo com a Federação Internacional de Ténis (ITF), a russa foi controlada a 26 de janeiro no Open da Austrália, num teste que revelou a presença do produto proibido.

Segundo a ITF, por a substância estar entre as proibidas pela Agência Mundial Antidopagem e pelo seu próprio programa antidoping, Maria Sharapova será suspensa preventivamente a partir de 12 de março, até que o caso esteja resolvido.

Lusa

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Morreu José Manuel Castello-Lopes

    Cultura

    O empresário de cinema morreu esta quinta-feira aos 86 anos. A notícia da morte foi avançada hoje pela Academia Portuguesa de Cinema na sua página de Facebook.

  • Grupo armado mata 28 cristãos no Egito
    1:03
  • PSD quer criar taxa sobre a Uber e Cabify
    1:21

    Economia

    O PSD quer criar uma taxa sobre a Uber e Cabify para regulamentar as plataformas de transporte. A proposta deu entrada esta sexta-feira, no Parlamento, e procura ser uma alternativa ao projeto lei do Governo para o setor.

  • Médico português a caminho de Mossul
    3:01

    País

    Um médico português vai partir para o Iraque, no final do mês, para integrar uma equipa dos Médicos Sem Fronteiras. Gustavo Carona vai para Mossul, uma cidade bastião dos jihadistas, que tem sido palco de uma violenta guerra entre o Daesh e as forças iraquianas.

  • Filho de Eduardo dos Santos gasta 500 mil euros em relógio

    Mundo

    Desta vez não é Isabel dos Santos que dá que falar, mas sim um outro filho do Presidente de Angola. Danilo dos Santos arrematou um relógio por 500 mil euros, num leilão em Cannes. O momento foi partilhado através de um vídeo no Instagram, no qual aparece o ator Will Smith a comentar que o jovem "parece demasiado novo para ter 500 mil euros".

  • O "chega p'ra lá" de Trump
    2:35
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28

    País

    O Presidente da República promete voltar ao Luxemburgo até ao final do ano, se houver mais 10 mil portugueses recenseados até julho. Marcelo Rebelo de Sousa participou esta quinta-feira na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, que todos os anos recebe milhares de emigrantes portugueses.

    Enviados SIC