sicnot

Perfil

Desporto

Ministro russo afirma que doping tem sido tema politizado no país

O ministro russo do Desporto, considerou hoje que o tema da dopagem entre atletas russos, que esta semana voltou à ribalta por vários casos de utilização da substância meldonium, tem sido politizado.

Pavel Golovkin

"A situação em torno do doping tem sido politizada e é artificial, é impossível fazer batota: os desportistas estão sob um controlo total", afirmou Vitali Muktó durante uma reunião do conselho do desporto russo, um órgão consultivo que integra personalidades ligadas ao desporto.

Mutkó admitiu que os recentes oito casos positivos em que foi detetado meldonium, entre os quais o da tenista Maria Sharapova, podem ser "presenças residuais nas amostras".

"No que se refere ao meldonium é difícil tirar conclusões. Já se percebeu que era um erro considerar que o organismo eliminava a substância em seis dias. A proibição foi decretada em janeiro, mas há resultados de dezembro", referiu.

O meldonium passou a fazer parte da lista de substâncias proibidas desde 01 de janeiro, inserido no capítulo "Hormonas e moduladores metabólicos".

Mutkó referiu que os médicos russos consideram que o meldonium é uma substância que demora muito mais tempo a ser eliminada: "Há elementos residuais que se conservam no organismo por mais de 100 dias".

No entanto, o ministro considerou que o país deve implementar um sistema de sanções contra o doping.

Em novembro de 2015, a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) suspendeu provisoriamente o atletismo russo de competições internacionais depois da Agência Mundial Antidopagem (AMA) ter difundido um relatório no qual denunciou um esquema sem precedentes, que envolvia até membros do próprio Estado.

Lusa

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.