sicnot

Perfil

Desporto

Piloto italiano Valentino Rossi acusa espanhol Marc Márquez de traição

O piloto italiano de MotoGP Valentino Rossi afirmou hoje que Marc Márquez o traiu e que só o tratava como amigo quando podia tirar partido disso, admitindo que não tenciona manter relações pessoais com o espanhol.

© Heino Kalis / Reuters

"Deixei-me enganar por Márquez, traiu-me. Chegou a dizer-me que era meu adepto, mas era tudo mentira. Eu acreditei e pensei que tínhamos uma rivalidade madura, dando 100% em pista e esquecendo tudo fora dela. Afinal era tudo mentira. Em Assen, percebi que só se comportava como um amigo quando ganhava", disse Rossi, numa entrevista ao jornal Gazzetta dello Sport.

Rossi, que na temporada passada protagonizou, com o espanhol, um incidente que desencadeou muita polémica e acabou por relegar o italiano para a último lugar da grelha de partida da última prova do Mundial, garantiu que "não haverá relações pessoais" entre ambos.

"Depois do que sucedeu no ano passado, não haverá qualquer relação pessoal, por mínima que seja. Seremos rivais na pista e lá teremos de nos respeitar", disse o piloto da Yamaha.

Aos 37 anos, Rossi, detentor de nove títulos de campeão do mundo em várias categorias do motociclismo, assegurou que tenciona estar "correr até aos 39 anos", para depois passar para os automóveis "durante 10 anos".

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.