sicnot

Perfil

Desporto

Nadal está "cansado" das suspeitas de doping e pede "que se faça justiça"

O tenista espanhol Rafael Nadal disse no sábado estar "cansado" das suspeitas de doping que recaem sobre si e pediu "que se faça justiça" depois das acusações da ex-ministra francesa do Desporto Roselyne Bachelot.

© Naseem Mohammed Bny Huthil /

"Trabalhei arduamente em toda a minha carreira para conseguir os êxitos que tenho conseguido. Estou cansado de tudo isto e quero que se faça justiça", disse o atual número cinco do 'ranking' mundial à agência AFP.

Na terça-feira, durante um programa num canal televisivo francês, Bachelot acusou Nadal de se ter dopado e de ser essa a razão para a paragem do tenista por sete meses, em 2012, quando este alegou lesão.

"Eu? Podem perguntar à ITF [Federação Internacional de Ténis], ou à AMA [Agência Mundial Antidopagem]. Podem perguntar a toda a gente. Nunca me dopei nem nunca o farei", assegurou o ex-número um mundial, que disputa o torneio de Indian Wells, nos Estados Unidos.

Ainda no 'rescaldo' da notícia do controlo positivo da russa Maria Sharapova, que acusou doping no último Open da Austrália, Nadal assegurou que o ténis "é um desporto limpo".

"O nosso desporto não está a encobrir atletas que recorrem ao doping. Estou farto [das suspeitas]", insistiu o espanhol.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida