sicnot

Perfil

Desporto

Treinador do Vitória de Setúbal espera FC Porto fortíssimo no Bonfim

O treinador do Vitória de Setúbal, Quim Machado, refutou hoje a ideia de a sua equipa poder ter no sábado pela frente um FC Porto fragilizado na partida da 27.ª jornada da I Liga de futebol.

Quim Machado é treinador do Vitória de Setúbal desde o início desta temporada.

Quim Machado é treinador do Vitória de Setúbal desde o início desta temporada.

SIC

"Porto é Porto! Tem qualidade e bons jogadores. Está no terceiro lugar, na luta pelo título e é fortíssimo. Vamos ter de encarar o jogo de forma muito séria, competente e organizada. Trata-se de uma equipa de topo e não podemos cometer erros. Dizem que o FC Porto não está num momento bom. Não acredito. De um momento para o outro vão buscar vitórias onde ninguém espera", disse em conferência de imprensa.

O técnico reconhece que o adversário se vai apresentar no estádio do Bonfim pressionado, mas não acredita num 'dragão' inseguro por seguir em terceiro lugar com 58 pontos, estando a seis do líder, o Benfica.

"O FC Porto não pode perder mais pontos se quiser ser campeão. Nós também precisamos de pontos e queremos ganhar. Estou à espera de um FC Porto forte. Foi nessa base que preparámos o jogo. Têm jogadores que podem não estar bem num jogo, mas no seguinte fazem toda a diferença", referiu.

Apesar do elevado grau de dificuldade que antevê para o duelo de sábado, Quim Machado mostra-se confiante no reencontro da sua equipa, sete jornadas depois, com os êxitos e no final do 'enguiço' de 33 anos sem ganhar aos portuenses em Setúbal.

"Se calhar não é o melhor jogo para conseguirmos virar esta onda de resultados que temos tido. A estatística com o FC Porto também é difícil, mas talvez seja este o jogo do ponto de viragem. Vamos tentar ao fim de tantos anos dar uma alegria aos nossos adeptos. Acreditamos que é possível", afiançou.

O timoneiro dos sadinos prometeu um Vitória ambicioso e com o objetivo da conquista dos três pontos.

"Também queremos vencer. As minhas equipas jogam sempre para ganhar, não jogamos para o ponto. Temos uma identidade de futebol ofensivo. Mudar tudo agora não era o caminho mais correto para ganhar", considerou.

Em relação às razões que levaram à quebra de produtividade da sua equipa no mês de janeiro, Quim Machado faz uma analogia com o que poderia acontecer com os clubes que seguem nas primeiras duas posições do campeonato, Benfica e Sporting.

"Em janeiro perdemos dois jogadores importantes, que têm sido titulares nos grandes: o Rúben Semedo, no Sporting, e o Suk, no FC Porto. É como se tirassem o Slimani do Sporting e o Jonas do Benfica", comparou, afirmando que a "falta de sorte e arbitragens" também contribuem para explicar o ciclo atual.

Na partida de sábado, os setubalenses não podem contar com os guarda-redes Ricardo (cedido pelo FC Porto) e Diego lesionado nem com o defesa Nuno Pinto (castigado). A estas 'baixas' junta-se o avançado Meyong, que hoje se ressentiu de um traumatismo na tibiotársica direita, e falha o confronto com os dragões.

O Vitória de Setúbal, 13.º classificado, com 28 pontos, defronta o FC Porto, terceiro, com 58, pelas 20:45 de sábado no Estádio do Bonfim, em Setúbal. A arbitragem estará a cargo de Manuel Mota, da associação de Braga.

Lusa

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.