sicnot

Perfil

Desporto

UEFA abre procedimentos disciplinares ao Manchester United e Liverpool

Manchester United e Liverpool enfrentam processos da UEFA, na sequência de distúrbios entre os adeptos dos dois clubes, nos oitavos de final da Liga Europa em futebol, anunciou o organismo europeu de futebol.

© Reuters Staff / Reuters

Devido aos incidentes na quinta-feira foram detidos cinco adeptos, verificando-se confrontos nas bancadas de Old Trafford e o arremesso de tochas e outros objetivos.

O Liverpool acabou por eliminar os red devils, num jogo que terminou empatado a 1-1, depois de ter vencido na primeira mão por 2-0.

O Manchester United, tal como os visitantes, é acusado devido a distúrbios dos adeptos e arremesso de objetos, mas também por escadas bloqueadas, o que infringe as normas de segurança da UEFA.

Quanto ao Liverpool, tem igualmente acusações relativas a cânticos ofensivos dos seus adeptos.

Na nota, a UEFA não teve em conta os cânticos dos adeptos do Manchester United, alusivos à tragédia de Hillsborough, em 1989, quando 96 adeptos dos reds morreram esmagados devido a uma sobrelotação do estádio Hillsborough, em Sheffield.

As acusações aos dois clubes serão alvo de análise na reunião de 19 de maio da Comissão de Controlo, Disciplina e Ética da UEFA.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15