sicnot

Perfil

Desporto

Etíope Ruti Aga e queniano Kirop Kitwara vencem meia-maratona de Lisboa

A etíope Ruti Aga e o queniano Kirop Kitwara venceram hoje isolados a 26.ª edição da meia-maratona de Lisboa, com Sara Moreira a ser a melhor portuguesa, na quinta posição.

Kirop Kitwara

Kirop Kitwara

MIGUEL A. LOPES

 Ruti Aga

Ruti Aga

MIGUEL A. LOPES

MIGUEL A. LOPES

Na prova feminina, Ruti Aga venceu em 1:09.16 horas, à frente da compatriota Wude Ayalew (1:09.23) e da queniana Linet Masai (1:09.33), com Sara Moreira a terminar na quinta posição, em 1:10.17.

Numa corrida dominada pelos quenianos, que ocuparam os cinco primeiros lugares, Kirop Kitwara venceu em 59.47 minutos, seguido de Kiprop Kipkemoi (1:00.05 horas) e Paul Lonyangata (1:00.11), tendo Samuel Barata sido o melhor português.

Na prova de cadeira de rodas, os britânicos David Weir e Rochelle Woods bateram o recorde do mundo, com tempos de 42.23 e 49.49 minutos, respetivamente.

Os portugueses Emanuel Rolim e Ercília Machado venceram a mini-maratona.

Sara Moreira e Samuel Barata felizes por serem melhores portugueses

Sara Moreira (Sporting) e Samuel Barata (Benfica) foram os melhores portugueses na 26.ª edição da meia-maratona de Lisboa, ocupando o quinto e o 16.º lugar das provas feminina e masculina, respetivamente.

A atleta dos 'leões', que na 25.ª edição havia sido também a melhor portuguesa, ocupando o segundo lugar, foi hoje quinta classificada, em 1:10.17 horas, e mostrou-se feliz pelo lugar alcançado.

"Quero dar os parabéns à organização, estou muito satisfeita com o resultado. O ano passado preparei a maratona, agora não, venho de uma preparação para o corta-mato, fazer um tempo destes é bom para me preparar para maratona olímpica deste ano no Rio de Janeiro", vincou em conferência de imprensa após a corrida.

Já na elite masculina, Samuel Barata foi o melhor atleta luso, ao alcançar o 16.º lugar, ao cabo de 1:04.41 horas, considerando o seu resultado "espetacular".

"Estou supersatisfeito com o meu resultado, é espetacular, tenho 22 anos e se treinar poderei fazer melhor, foi um dia espetacular, estou satisfeito de pertencer a esta festa e espero que em 2020 o campeonato do mundo seja cá para eu participar", afirmou.

Carlos Móia, presidente do Maratona Clube de Portugal, clube organizador da prova realçou os resultados obtidos pelos dois portugueses.

"Com uma marca de uma hora e quatro minutos, só posso dar os parabéns ao Samuel Barata, não há muita gente assim em Portugal e vai ter muitas possibilidades de fazer melhor e esperemos que o futuro lhe sorria. A Sara sempre esteve aqui, somos grandes amigos e espero que nos Jogos Olímpicos mostre o seu valor e aproveito para lhe desejar grandes felicidades", sublinhou.

Com Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC