sicnot

Perfil

Desporto

Etíope Ruti Aga e queniano Kirop Kitwara vencem meia-maratona de Lisboa

A etíope Ruti Aga e o queniano Kirop Kitwara venceram hoje isolados a 26.ª edição da meia-maratona de Lisboa, com Sara Moreira a ser a melhor portuguesa, na quinta posição.

Kirop Kitwara

Kirop Kitwara

MIGUEL A. LOPES

 Ruti Aga

Ruti Aga

MIGUEL A. LOPES

MIGUEL A. LOPES

Na prova feminina, Ruti Aga venceu em 1:09.16 horas, à frente da compatriota Wude Ayalew (1:09.23) e da queniana Linet Masai (1:09.33), com Sara Moreira a terminar na quinta posição, em 1:10.17.

Numa corrida dominada pelos quenianos, que ocuparam os cinco primeiros lugares, Kirop Kitwara venceu em 59.47 minutos, seguido de Kiprop Kipkemoi (1:00.05 horas) e Paul Lonyangata (1:00.11), tendo Samuel Barata sido o melhor português.

Na prova de cadeira de rodas, os britânicos David Weir e Rochelle Woods bateram o recorde do mundo, com tempos de 42.23 e 49.49 minutos, respetivamente.

Os portugueses Emanuel Rolim e Ercília Machado venceram a mini-maratona.

Sara Moreira e Samuel Barata felizes por serem melhores portugueses

Sara Moreira (Sporting) e Samuel Barata (Benfica) foram os melhores portugueses na 26.ª edição da meia-maratona de Lisboa, ocupando o quinto e o 16.º lugar das provas feminina e masculina, respetivamente.

A atleta dos 'leões', que na 25.ª edição havia sido também a melhor portuguesa, ocupando o segundo lugar, foi hoje quinta classificada, em 1:10.17 horas, e mostrou-se feliz pelo lugar alcançado.

"Quero dar os parabéns à organização, estou muito satisfeita com o resultado. O ano passado preparei a maratona, agora não, venho de uma preparação para o corta-mato, fazer um tempo destes é bom para me preparar para maratona olímpica deste ano no Rio de Janeiro", vincou em conferência de imprensa após a corrida.

Já na elite masculina, Samuel Barata foi o melhor atleta luso, ao alcançar o 16.º lugar, ao cabo de 1:04.41 horas, considerando o seu resultado "espetacular".

"Estou supersatisfeito com o meu resultado, é espetacular, tenho 22 anos e se treinar poderei fazer melhor, foi um dia espetacular, estou satisfeito de pertencer a esta festa e espero que em 2020 o campeonato do mundo seja cá para eu participar", afirmou.

Carlos Móia, presidente do Maratona Clube de Portugal, clube organizador da prova realçou os resultados obtidos pelos dois portugueses.

"Com uma marca de uma hora e quatro minutos, só posso dar os parabéns ao Samuel Barata, não há muita gente assim em Portugal e vai ter muitas possibilidades de fazer melhor e esperemos que o futuro lhe sorria. A Sara sempre esteve aqui, somos grandes amigos e espero que nos Jogos Olímpicos mostre o seu valor e aproveito para lhe desejar grandes felicidades", sublinhou.

Com Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

    Em desenvolvimento

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.