sicnot

Perfil

Desporto

Higuaín com castigo de quatro jogos pode atrasar-se na Bota de Ouro

O futebolista argentino Gonzalo Higuaín pode atrasar-se na corrida à Bota de Ouro, que lidera a par do 'benfiquista' Jonas, depois de hoje ter sido castigado com quatro jogos de suspensão.

CESARE ABBATE

A justiça desportiva italiana decidiu aplicar quatro jogos ao avançado, um pelo duplo amarelo e expulsão no jogo de domingo com a Udinese (derrota por 3-1) e três pelos protestos e empurrão que deu ao árbitro, após a exclusão.

O avançado, que soma os mesmos 30 golos de Jonas na liderança dos melhores marcadores europeus, à frente de Cristiano Ronaldo, com 29, viu no domingo o segundo amarelo aos 74 minutos e não reagiu bem.

O árbitro mostrou-lhe o cartão após uma falta sobre o brasileiro Felipe, num jogo que já estava 3-1 e no qual Higuaín marcara o único golo dos napolitanos, mas o avançado reagiu da pior maneira, empurrando o árbitro, entre insultos.

Num caso semelhante em 2014, o espanhol Borja Valero, da Fiorentina, foi castigado com quatro jogos, depois de também ter empurrado o árbitro, mas o clube toscano apresentou recurso e o castigo acabou por ser reduzido para três jogos.

Para já Higuaín poderá falhar os jogos da Série A frente a Verona, Inter de Milão, Bolonha e Roma, e disputar apenas os três últimos (Atalanta, Torino e Frosinone), enquanto Jonas ainda terá seis jogos na I Liga portuguesa.

Cristiano Ronaldo, que leva 29 golos no Real Madrid na Liga espanhola, poderá também colher grandes benefícios, tendo em conta que o avançado português tem sete jogos por disputar.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.