sicnot

Perfil

Desporto

Russa campeã olímpica do martelo suspensa por doping

A russa Tatyana Lysenko, campeã olímpica do lançamento de martelo, foi provisoriamente suspensa devido a doping, anunciou esta terça-feira a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF).

© Kai Pfaffenbach / Reuters

Lysenko, igualmente duas vezes campeã do Mundo (2011 e 2013), deu positivo após novo teste de amostras colhidas nos Mundiais de 2005 em Helsínquia, nos quais foi bronze, revelaram órgãos de comunicação russos.

Ainda assim, a IAAF não especificou a data da análise nem o produto proibido usado pela atleta que agora dá pelo nome de casada, Tatyana Beloborodova.

Este caso volta a ensombrar o atletismo russo cuja federação está suspensa desde novembro face a sucessivos escândalos de doping, inclusivamente patrocínio pelo Estado.

A Rússia está a tentar reorganizar-se e credibilizar-se até À reunião do Conselho da IAAF de maio, que decidirá se os seus atletas são autorizados a competir nos Jogos Olímpicos Rio2016, de 5 a 21 de agosto.

Lusa

  • Mais de 2 mil bombeiros combatem as chamas esta manhã

    País

    Mais de 2 mil bombeiros combatem esta manhã os incêndios em Portugal continental. Os dois fogos de maiores dimensões lavram nos distritos de Santarém e Castelo Branco, de acordo com o site Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

    Em atualização

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.