sicnot

Perfil

Desporto

Vieirinha admite que é "difícil travar o melhor do mundo" mas vai tentar

O internacional português Vieirinha disse hoje, antevendo o embate com o Real Madrid dos quartos de final da Liga dos Campeões de futebol, que é difícil parar o melhor jogador do mundo, numa alusão a Cristiano Ronaldo.

(Arquivo)

(Arquivo)

Peter Steffen / AP

"É difícil parar o melhor jogador do mundo, mas vou tentar fazê-lo com a ajuda de toda a equipa", disse Vieirinha, que partilha o balneário com Cristiano Ronaldo na seleção portuguesa.

De resto, o lateral-direito do Wolfsburgo estende o elogio a Cristiano Ronaldo no plano pessoal: "Para mim, trata-se de uma excelente pessoa, não é nada daquilo que a imprensa escreve. Não posso dizer que seja um amigo, mas é alguém que me ajudou sempre que precisei."

Para Vieirinha, é uma evidência que "a pressão e o favoritismo estão do lado do Real Madrid" e que cabe ao Wolfsburgo demonstrar que "tem estofo de defrontar um rival de tanta envergadura".

O Wolfsburgo recebe na quarta-feira, a partir das 19:45, o Real Madrid, em jogo da primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões.

Lusa

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.